Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Autobiografia
 

Sou vinho de boa vinha, 
sou único e sou diverso...
Não cabe a exisência minha
em teu restrito universo.

Sou a carteira de sorte
que tu perdeste na rua,
a mão do fraco e do forte,
mas nunca serei a tua.

Sou a luz do teu olhar,
o raio de um bem-querer
que, só por medo de amar,
tu apagaste sem ver.

Sou eu essa tempestade
que varre teu pensamento.
Amanhã serei saudade
e talvez arrependimento.

Sou o barulho das ondas
que batem sem piedade,
a guarda fazendo rondas
sem te livrar da saudade.

Sou quem o mundo ignora
(um vulto na madrugada)
– tua indiferença agora –
e não te serei mais nada!

.


◄ Anterior | Próximo

 
Francisco Marques Poeta
Enviado por Francisco Marques Poeta em 11/08/2019
Reeditado em 31/05/2020
Código do texto: T6717395
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Francisco Marques Poeta
Pirapozinho - São Paulo - Brasil
197 textos (4548 leituras)
1 áudios (76 audições)
1 e-livros (47 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 22:15)
Francisco Marques Poeta

Site do Escritor