Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto



Passeio Na Praça

Perdoa, minha querida,
o meu poema sem graça.
Quisera falar da vida,...
das flores aqui da praça.

Porém, a sentir a fome,
daqueles pobres meninos,
não tenho a justiça em nome
de todos os pequeninos.

Eu vejo um velho jogado
que, só, alimenta os pombos
e um homem alcoolizado
que dorme após o tombo.

Ao vê-los, eu sinto frio
– como se fosse o inverno...
Conheço o grande vazio
da vida só neste inferno.

Porém, se eu falar da vida,
das flores aqui da praça,
perdoa, minha querida,
o meu poema sem graça.

 
Francisco Marques Poeta
Enviado por Francisco Marques Poeta em 05/08/2019
Reeditado em 23/03/2020
Código do texto: T6713083
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Francisco Marques Poeta
Pirapozinho - São Paulo - Brasil
197 textos (4548 leituras)
1 áudios (76 audições)
1 e-livros (47 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/20 22:34)
Francisco Marques Poeta

Site do Escritor