Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ESTOU QUESTIONANDO

ESTOU QUESTIONANDO

O quê somos no mundo,
Se não for suprassumo?
O que tanto queremos,
Se é que então merecemos?
O que o mundo entende,
Sobre o nosso papel?
Se ainda estamos vivos,
Sendo até um menestrel!

Então sejamos o momento,
Como é urgente ser o agente,
Plantando mais que o alimento,
Sendo o grão e a semente,
Forjando o teto e a rede,
Sendo um rio mar adentro
Provendo a água na sede,
E comida na fome ao rebento.

Sejamos carvão e labareda,
Ou luar para quem chora,
Busquemos a alameda,
Que vem de outrora,
Mas é caminho de seda,
Desde idos tempos ou agora,
Onde não há mais segredo,
Se a China só quer sua hora.

Pois tudo se pode na vida,
Se é tarde ou ainda é cedo,
Portanto, deixemos o medo,
Que não dá luz e guarita,
Mas pede somente a coragem,
Que leva adiante e não grita,
Para quem sempre é viagem,
Tendo fé e em Deus acredita.

Assim peço de modo solene,
Busquemos sempre sermos irmãos,
Esqueçam os percalços à frente,
Ao nos darmos todas as mãos,
Pois só juntos é que podemos,
Deixar fora toda ilusão,
E enfrentar os duros percalços,
Com amor e muita gratidão.

Pois até hoje buscamos,
Mais ter do que mesmo o ser,
Só que nós já não podemos,
Fazer tudo isso acontecer,
Quando a luz que ainda temos,
Não nos pede só reclamar,
Se agradecer é o que devemos,
Para o verbo ser sempre amar.

⚡💫⚡
Poeta Braga Costa
Enviado por Poeta Braga Costa em 08/07/2020
Reeditado em 08/07/2020
Código do texto: T6999532
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Poeta Braga Costa
Jequié - Bahia - Brasil, 56 anos
753 textos (4137 leituras)
6 áudios (93 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/08/20 21:49)
Poeta Braga Costa

Site do Escritor