Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ATIVIVO

No jugo do chicote
Muitas vezes
Silenciados fomos

Enquanto houver amor
Eu amo

Enquanto houver correntes
Serei serra

Enquanto existir
Tempo
Corpo
Espaço
Meios para romper grilhões
Escrevo

Quando não mais puder escrever
Cantarei versos feitos

Quando não mais puder cantar feitos versos
Cantarei poemas preferidos

Quando não mais puder cantar preferidos poemas
Cantarei canções companheiras

Sejam meus versos
Sejam poemas preferidos
Sejam canções malungas
Seja na chama do amado amor
Seja em alguma forma de dizer não
Calado me recuso ficar


OUBÍ INAÊ KIBUKO
Enviado por OUBÍ INAÊ KIBUKO em 15/12/2006
Reeditado em 28/05/2010
Código do texto: T319175
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
OUBÍ INAÊ KIBUKO
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
101 textos (86591 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 00:10)
OUBÍ INAÊ KIBUKO