Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SILENCIOSOS AMORES

BILHETE
“Se tu me amas, ama-me baixinho
Não o grites de cima dos telhados
Deixa em paz os passarinhos
Deixa em paz a mim!
Se me queres,
enfim,
tem de ser bem devagarinho, Amada,
que a vida é breve, e o amor mais breve ainda...”
Mario Quintana (1906-1994)
.
SILENCIOSOS AMORES

Hoje não vou te povoar com rimas
Não irei te balizar em métricas
Nem te vestir dos meus lirismos
.
Quero apenas cultivar meus silêncios
E oferecer-te a minha serena contemplação
Amordaçando os versos ruidosos
E te chamando baixinho, imperceptível
Pela voz aveludada do meu coração
.
Não te ofertarei “sonoras” palavras escritas
Neste dia presente
Contento-me, desta vez
Com o borbulhar invisível da minha alma
.
Substituo o farfalhar das minhas inquietudes
Pelo desfolhar plácido da minha mansidão
Pois já é tempo
De sorver a essência desse sentimento
De alguma outra forma poética
Com mais calma, com mais percepção
Como algo que me faça perceber
E, assim, sabiamente compreender
O amor em toda a sua dimensão
.
© Leonardo do Eirado Silva Gonçalves
(Direitos reservados. Lei 9.610/98)
Leonardo Eirado
Enviado por Leonardo Eirado em 15/07/2019
Código do texto: T6696828
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Eirado
Salvador - Bahia - Brasil, 54 anos
334 textos (4322 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/19 16:09)
Leonardo Eirado