Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOBRE O NASCER E O VIVER

Tem dias que nascemos como o orvalho, em áureas d’um sol ilhaço,
Mas há outros que neblinam em nossa mente chuvas do desassossego.
Tem dias que falhamos com nossas ideias, e, cegos como um morcego,
Caminhamos por onde o vento leve, leva-me, preenche-me num abraço.

Então, quando o pó que nós somos dilui-se nos ombros pesados,
Penso: qual dos humanos tecerá um mundo de benevolência?
Ciência, arte, as esferas de sabedoria dos nossos retárdios,
Acharão sublime vocação? Haverá a quem peça clemência?

Então, termino esse dia semi-nublado despido de incertezas.
Sobre a mesa, o húmus que consagra o amor, é estilo.
Quem dera as noites escuras gerassem luzes-fortalezas?
Assim, a alma a si mesmo edificaria: ternura, abraço, sorriso.

Wilder F Santana
Enviado por Wilder F Santana em 24/05/2018
Reeditado em 24/05/2018
Código do texto: T6345692
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Wilder F Santana
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 26 anos
401 textos (53435 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/04/21 14:19)
Wilder F Santana