Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A critério de quem ler

O abismo começa em casa
O aborto começa em casa
O abraço gostoso começa em casa
O ácido começa em casa
O açoite começa em casa
O aeroporto começa em casa
O afeto começa em casa
O agasalho começa em casa
O alçapão começa em casa
O alicerce começa em casa
O amor companheiro começa em casa
O analfabeto começa em casa
O antídoto começa em casa
O autoritarismo começa em casa
O breu começa em casa
O buquê de flores começa em casa
O cabo de guerra começa em casa
O caderno começa em casa
O caminho começa em casa
O câncer começa em casa
O carcereiro começa em casa
O cardápio da felicidade começa em casa
O cobertor começa em casa
O colapso começa em casa
O confronto começa em casa
O derrotado começa em casa
O descarte começa em casa
O ditador começa em casa
O empregado começa em casa
O ensino começa em casa
O escravizador começa em casa
O escravo começa em casa
O escudo irmão começa em casa
O esparadrapo começa em casa
O espinho começa em casa
O estimulo começa em casa
O fantoche começa em casa
O filme de terror começa em casa
O fruto do amor começa em casa
O futuro começa em casa
O gosto de estar junto começa em casa
O grilhão começa em casa
O incentivo começa em casa
O inferno começa em casa
O inverno começa em casa
O lápis começa em casa
O legado começa em casa
O libertário começa em casa
O livro da fome começa em casa
O lume começa em casa
O milionário começa em casa
O mofo começa casa
O morto começa em casa
O muro começa em casa
O ombro amigo começa em casa
O paraíso começa em casa
O passado começa em casa
O passo começa em casa
O pensamento pobre começa em casa
O perdedor começa em casa
O pesadelo começa em casa
O planeta começa em casa
O poço começa em casa
O pomar começa em casa
O porto começa em casa
O pranto começa em casa
O prazer começa em casa
O presente começa em casa
O professor começa em casa
O punhal começa em casa
O racha começa em casa
O ranço começa em casa
O remédio começa em casa
O remo começa em casa
O respeito começa em casa
O reuso começa em casa
O riso começa em casa
O roteiro começa em casa
O rumo começa em casa
O saber começa em casa
O sabor de viver começa em casa
O saco de pancada começa em casa
O sêmen transformador começa em casa
O sentimento nobre começa em casa
O ser comunitário começa em casa
O serviçal começa em casa
O silencio começa em casa
O sol começa em casa
O sonho começa em casa
O terrorismo começa em casa
O tesouro começa em casa
O tirano começa em casa
O topo começa em casa
O troféu começa em casa
O tumulo começa em casa
O universo começa em casa
O útero empreendedor começa em casa
O veneno começa em casa
O verão começa em casa
O viaduto começa em casa
O vitorioso começa casa
O vivo começa em casa
O voo começa em casa

Oubí Inaê Kibuko, Cidade Tiradentes para o mundo, 21/10/2019.
Publicado no Cabeças Falantes blog: https://tamboresfalantes.blogspot.com/2019/10/a-criterio-de-quem-ler-um-poema-de-oubi.html

OUBÍ INAÊ KIBUKO
Enviado por OUBÍ INAÊ KIBUKO em 21/10/2019
Reeditado em 24/10/2019
Código do texto: T6775432
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
OUBÍ INAÊ KIBUKO
São Paulo - São Paulo - Brasil, 64 anos
111 textos (94174 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/09/20 19:31)
OUBÍ INAÊ KIBUKO