Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RETRATO SEM BANDEIRAS

A cota não chegou para aquele menino sujo
Maltrapilho, cheirando cola na avenida Liberdade
Sentado na calçada pedindo esmola
Na porta da escola para comprar um lanche

Estudantes passam apressados atrás de notas
Trabalhadores tentam se equilibrar na corda bamba
Donas de casa pesquisam preços magros
No gordo supermarketing onde tudo vira produto

A cota não chegou para aquele menino
Que poderia ser eu, você, seu irmão, seu filho...
Não chegou nem vai chegar
Ele não é Sem-Terra, Sem-Teto, Sem-Universidade

É somente um sujo menino de rua
Maltrapilho, cheirando cola na avenida Liberdade
Sem partido, sem voto, sem movimento
Clamando ajuda para o seu sustento

Publicado originalmente em Cadernos Negros 29, poemas afro-brasileiros, Edição Quilombhoje, 2006.
OUBÍ INAÊ KIBUKO
Enviado por OUBÍ INAÊ KIBUKO em 20/12/2006
Reeditado em 20/12/2006
Código do texto: T323099
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
OUBÍ INAÊ KIBUKO
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
101 textos (86558 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/09/19 16:41)
OUBÍ INAÊ KIBUKO