Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Reminiscência

O som
do primeiro não
ficou fulgurante
fincou penetrante

O som
do primeiro não
permanece
acontece
ressurge
assombra
agulhante

O som
do primeiro não
me fez concha
me fez ostra
me fez caramujo
me fez cofre

Você passa
passeia
desfila
desliza
dançante
estonteante
atiçante
na passarela do meu olhar

Mudo
mentalmente
contemplo
rezo
peço
acaricio
praguejo

Tenho tanto a dizer
tenho tanto querer
aspiro fogo viver
sou pássaro
almejo em horizontes planar

Mas o som
do primeiro não
é cela
é cerca
é gaiola
é fardo
é algema
é corrente
é mordaça
é barreira
me impede falar
OUBÍ INAÊ KIBUKO
Enviado por OUBÍ INAÊ KIBUKO em 06/12/2013
Reeditado em 06/12/2013
Código do texto: T4601553
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (© Oubí Inaê Kibuko). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
OUBÍ INAÊ KIBUKO
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
101 textos (86594 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/09/19 02:11)
OUBÍ INAÊ KIBUKO