Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DEIXEMOS DE FAZER COMPARAÇÕES!

Nos últimos anos tenho visto e ouvido muitas coisas.
Umas ouvi por ouvi, outras passei a refletir.
Uma dessas reflexões me fez pensar nas comparações.
Seja de que nível for, familiar, social ou intelectual.

Deixemos de fazer comparações!

Ah, meu filho (a) com alguns meses já dava os primeiros passos.
Ah, meu bebê com 1 aninho já falava poucas palavras.
O meu com 1 ano e 5 meses já tinha vários dentinhos.
Deixemos cada fase seguir o seu caminho natural.

Nossa, seu filho (a) com tal idade ainda está na classe primária?
O meu da idade dele (a) já estava em uma série avançada.
Sua filha ainda não está na puberdade?
A minha já está a bastante tempo.
Deus, em sua sabedoria determinou cada coisa no tempo certo.

Deixemos de fazer comparações!

Que alegria meu filho (a) ingressou na universidade cedo.
O teu filho (a) na mesma idade do meu ainda não ingressou?
Ele/Ela está atrasado (a) tome cuidado.

Deixemos de fazer comparações!

Minha filha já está trabalhando.
A sua deveria fazer o mesmo.
Ah, meu filho (a) já é casado (a).
O seu/sua deveriam começar a pensar no caso.
Cada um deve obedecer o ritmo das coisas.

Deixemos de fazer comparações!

O que devemos fazer é ajudar mais e não criticar.
Devemos deixar as coisas acontecerem, pois, tudo tem o seu lugar e momento.
Uns conseguem as coisas mais cedo, outros depois de um certo tempo.

Porém, todos (as) terão o seu momento.
Deixemos de fazer comparações!
Deixemos de buscar pretextos para explicações.
Sejamos mais sábios (as).

Deixemos de tantas preocupações e comparações!
Glauciene Carvalho
Enviado por Glauciene Carvalho em 04/02/2019
Reeditado em 04/02/2019
Código do texto: T6566747
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glauciene Carvalho
João Pessoa - Paraíba - Brasil
419 textos (7107 leituras)
1 e-livros (10 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/11/19 12:48)
Glauciene Carvalho