Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bardo

Poeta, trovador!
Bravo pronunciador!
Das palavras o detentor!
O bardo, das histórias de valor!

Ó quão complexas as teias verbais
nas quais se fiam o meu amor!
às palavras, às ideias, que fervor!
Em conhecê-las, dominá-las ademais.

Quem me dera tal intimidade ter,
que não me fuja nenhum termo ao falar!
E que eu possa expressar-me e entreter,
com classe e beleza tão singular.

P'ra que possa eu por fim ao relatar
a grande magnificência do teu ser.
E tuas insondáveis graças, sem par,
que permeiam a completude do meu ser.

Seja eu bardo para sem nenhum temor,
anunciar as boas novas da tua graça!
Me empenhar com todo o afinco em tal labor,
cantar as maravilhas de teu amor nas praças!
E proclamar a vinda do teu santo reino
e a todos que puder, testemunhar teu esplendor!
Fabio Vieira Landim
Enviado por Fabio Vieira Landim em 21/09/2019
Código do texto: T6750072
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Fabio Vieira Landim
Poá - São Paulo - Brasil
5 textos (34 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/07/20 01:20)