Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esconjuro de Padre Fontes

Sapos e bruxas, mouchos e crujas, 
demonhos, trasgos e dianhos, 
spírtos das eneboadas beigas, 
corvos, pegas e meigas, 
feitiços das mezinheiras, 
lume andante dos podres canhotos furados, 
luzinha dos bichos andantes, 
luz de mortos penantes, 
mau olhado, negra inveija, 
ar de mortos, trevões e raios, 
uivar de cão, piar de moucho, 
pecadora língua de má mulher 
casada cum home belho. 
Vade retro, Satanás, 
prás pedras cagadeiras! 
Lume de cadávres ardentes, 
mutilados corpos dos indecentes peidos de infernais cus. 
Barriga inútil de mulher solteira, 
miar de gatos que andam à janeira, 
guedelha porca de cabra mal parida! 
Com esta culher levantarei labaredas deste lume, 
que se parece co do Inferno. 
Fugirão daqui as bruxas, 
por riba de silbaredos e por baixo de carbalhedos, 
a cabalo na sua bassoira de gesta, 
pra se juntarem nos campos de Gualdim. 
pra se banharem na fonte do areal do Pereira... 
Oubide! Oubide 
os rugidos das que estão a arder nesta caldeira de lume. 
E cando esta mistela baixe polas nossas gorjas, 
ficaremos libres dos males e de todo o embruxamento. 
Forças do ar, terra, mar e lume, 
a vós requero esta chamada: 
Se é verdade que tendes mais poder 
que as humanas gentes, 
fazei que os spírtos ausentes 
dos amigos que andam fora 
participem connosco desta queimada! 


Lita Moniz
Enviado por Lita Moniz em 30/01/2015
Código do texto: T5120405
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
Lita Moniz
Praia Grande - São Paulo - Brasil
2006 textos (61807 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/20 17:26)
Lita Moniz