Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apagadora de Incêndios

        Despertei para incêndio, motivo d'eu estar batendo asas freneticamente, voando para a floresta Amazônica, levando água da biquinha no biquinho.
         Quem sou eu? Como dica, se tenho bico, não sou o vento. Se tenho asas, não sou humano. Se para no ar, não sou avião. Se sou altruísta, é porque sou atos praticados; e dispenso palavras. Se sou quimera e fantasia, é porque acredito nos sonhos. Faço minha parte na realização dos sonhos, mas jamais dispenso a força de mais um, desde que haja harmonia na união. Pela lei da subjetividade, um mais um é sempre mais que dois. Depende do onirismo, sonhos matemáticos que estão além do entendimento dos números matemáticos.
             Ah, sabe, eu sou quem você quiser que eu seja! Mas não sou artista, embora faça arte. Não, não sou luz, porque não posso espamar luminosidade no mundo. Pelo mesmo motivo, não sou a escuridão.
      Não sou o mar, mas contribuo para apagar incêndios. Não sou a lua, pois preciso do sol. Mas sei que sou , e para trânspor continentes, bato asas sem parar.
             Sou o que sou, sem alardear. Não faço milagres, porque não sou Cristo, mas sigo os preceitos dele; fazendo, acolhendo, solidarizando com alguém, sem saber quem. A fisionomia, nome, endereço, filiação é o que menos importa.
              Ah, se ainda não descobriu quem sou, é simples demais saber: eu sou o resultado das minhas propostas, culminando com as obras finalizadas. Se eu pertencesse ao vosso mundo, provavelmente eu seria chamada de artesã recicladora, uma detalhista artesã restauradora de obras mal feitas. Uma artesã de coração aberto à reconstrução das obras do amor.
               Bem, fiz uma parada breve para repôr as energias e sugar o néctar das flores. Com licença, alçar voo. O ocaso é o limite e não há fumaça que impeça. Para o alto e avante! Bom dia; gostei demais confabular com você. Nos falamos em outra oportunidade; porque proposta assumida, é missão cumprida. Eis o milagre da fé!
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 26/08/2019
Reeditado em 26/08/2019
Código do texto: T6729334
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
2312 textos (53640 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/11/19 23:47)
Mutável Gambiarreiro