Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apenas Curiosidade de Recantista!

      Claro que não tenho nada a ver com a vida do leitor, deveria cuidar da minha, mas a maioria dos escritores do RL não tem o que fazer? Por exemplo, netos e animais domésticos para cuidar e tratar; roupas para lavar e passar; horário marcado com a manicure, médico psiquiatra; reunião em terapia de grupo; enfim algo novo e diferente de ficar 24h com a bunda assando na cadeira e batendo teclas, inultimente para o portal? Lembro que o dia começou faz quase 12 horas, e o leitor aí, com cara de sei lá o quê!
           Faz favor, depois saem abestados pelas ruas, gritando que foi golpe; que a culpa de Bolsonaro. Esgoelando contra a R. da Previdência e coisas mais. Por obséquio, seja um pouco mais servidor social e menos usurpador da Natureza. Pronto, é essa minha curiosidade. Muito agradeço!
                   E cuidado com o que vai responder, pois minha mãe, que não é mãe de juiz de futebol, está hospitalizada, nas últimas. A velha não tem nada a ver com os atos de seus filhos. Ensinou-os que cada um responda pelo ato cometido.



Eu, ele e a Arte de Educar
          Meu filho mais novo nem saiu do cueiro, sendo portanto, um verdadeiro tobinha sujo, mas fala em ser músico. Analise o leitor: músico neste país de incultos, Mozart, Bach, Lula e incautos. Tudo bem. Essa aptidão prematura, muito se deve ao rádio que ligo no Zé Bétio às 5h da manhã. Papeando com Ziquinho, apelido de meu filho, digo o nome dos cantores, dupla sertaneja e coisas mais sobre a programação musical que embala nossas manhãs.
             Terminado o programa do Zé, a pedido de sua mãe Belarminda, giro o botão e sintonizo as rádios de MPB. Novamente, ela esclarece-o sobre o estilo e tudo mais. Cultura se desenvolve no berço familiar.
           Para minha surpresa ontem, estávamos reunidos para o jantar e tocamos no assunto, música. Sua mãe dizia sobre o Tim Maia e eu sobre a dupla capira Tônico e Tinôco. Ao terminar fizemos a sabatina para saber o que Ziquinho aprendera; ao que simplesmente disse que os três poderiam formar uma dupla apenas, de nome Tim Oco e Tô ni cu vazio. Entendi que ele quis dizer Tinhoso e Tônico, sei lá. Nomes aliás, que formariam uma sonora dupla caipira de moda de viola.
           Sério, olhei para Belar, como chamo minha mulher, que estava quase explodindo numa gargalhada. Perdoi-lhe pelo palavriado, pois além da inocente, está juntando as sílabas no  aprender falar. Porém, uma coisa não nego: Ziquinho se mostra gênio e quem sabe, tornará em breve um novo Pablo Vittar da música brasileira. Anitta não digo, porque ele nascera sob o signo de Leão rugidor macho.
      Criança é um barato! Ziquinho, papai Muta e mamãe Belar sentem orgulho de tê-lo como filho, adorado filho; criaturinha de Deus! Estamos ansiosos para vê-lo cantando: "Ela deu o rádio", música de Genival Lacerda, na Praça é Nossa; Malhação, no programa do Faustão, Luciano Huck e outros.
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 03/06/2019
Reeditado em 10/06/2019
Código do texto: T6663822
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
2412 textos (56081 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/01/20 22:24)
Mutável Gambiarreiro