Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cala-te boca Maldita!

                               As queimadas e os milhares de  (10)matamentos estavam apagados, foi o major mor Bozolino, o nosso mito/paladino Jhonny Bravo, acender a tocha do fulano  cientista, doutor, diretor de cartas de incêndios em andamento do INPE, que o dia virou noite, a água fogo, a quietude desgraça, o barril de pólvora explodiu e os incêndios na Floresta Amazônica viraram labaredas, línguas de fogo do inferno.
        Cala-te boca, maldita; pois tal qual feitiço e feiticeiro, tua verdade palavriada, se volta, torna-se impropério contra você. Portanto, pelo amor que tem ao país, a nacionalidade brasileira, aos répteis, aos marsupiais, a fauna e flora, ao oxigênio respirado pela humanidade, cala-te de uma vez por todas, boca do inferno!
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 24/08/2019
Reeditado em 28/08/2019
Código do texto: T6727806
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
2313 textos (53731 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/11/19 02:10)
Mutável Gambiarreiro