Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

10 Caroçando

               Parecido turbinas de hidrelétricas que estão em evidência girando, operando continuamente, celebridades, políticos e jogadores assim que adquirem fama, holofotes, dinheiro e status, se desligarem por um minuto, o ego e a vaidade saem de cena. Escurecem. Apagam as luzes. Apodrecem. Adoecem. Perdem o reinado. Morrem.
     
          Alguém ainda se lembra de Pelé, senhor que já foi rei do futebol? Para os esclarecidos, com duas pernas, dois braços, uma mente e um coração que pulsam os pulsos e impulsionam as mãos, se arrasta sobre uma cadeira de rodas.

                Como está saindo de cena, o fim dos trilhos de sua locomotiva egoica não está tão distante, de onde ela se encontra.

   A bola da vez é o querido rei sem coroa pela massa; que se diz agradeço pelo apoio recebido. Seu nome: Neymar; sua nacionalidade: infelizmente, para os poucos honestos brasileiros, brasileira.

             Humildade: dai-me uma agora, pra que estirado em meu leito de morte, eu não precise redimir de meus pecados, daqui a pouco.

   Engana-se quem pensa que 60, 80 anos são mais que uns minutos de vida. Quando o corpo dá por si, a mente exclama: que lugar ésse; onde estou; para onde levaram-me!

                    Paiol. Asilo. Depósito de máquinas desconjuntdas, emperradas, enferrujadas. Se pouco valho, nada mais que isso mereço.

      Como os pássaros, uma vez por ano, umideço o tinteiro e paro para fazer à troca das penas, sem pena. Feito a Fenix, daqui a pouco renasço das cinzas.

       Apostando na tecnologia, o juiz de futebol hino Var é preciso, renovar não é preciso.

          Enquanto praguejam contra o frio, estou fazendo verão, curtindo férias, conhecendo os polos árticos e as geleiras, onde habitam os esquimós.
               Sem camisa e com o peito de pombo à mostra, adoro caminhar na contramão de rodovias e ferrovias, desafiando carretas e locomotivas.

 Meu lema: nunca cometo pequenos estragos, causo tufões e em carros, mansões, mares e motos, tsunamis. Harmonia para mim, é ver tudo de perna para o céu. Bebeléu!

No piquenique,
Brincando de pique,
Debaixo do pé de pequi,
Penico,
Pede o pequenino,
Nico,
Irmão gêmeo de Nino.

           A igualdade nos mínimos detalhes, leva a ilusão de ótica e enganam as vistas.
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 20/06/2019
Reeditado em 20/06/2019
Código do texto: T6677193
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
3083 textos (69073 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/03/21 14:51)
Mutável Gambiarreiro