Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
A VEBMA e as Mães
 
 
Quem nunca ouviu falar em Vebma? Trata-se de uma bebida maravilhosa, degustada por muitos, especialmente em eventos e comemorações em geral. Para seus aficionados consumidores, esse líquido é tão importante que deveria substituir a água; é como se fosse o líquido dos deuses, “deuses” esses que fazem de alguns produtores de Vebma uns dos homens mais ricos do mundo. Na verdade, é uma droga lícita, mas viciante, confundida com cerveja e consumida, abundantemente, até mesmo em festas “religiosas” e “infantis”, em todas as classes sociais, sobretudo na chamada classe média brasileira.

O que os magnatas da Vebma fazem com a fortuna adquirida com a abundante venda e consumo do seu precioso líquido eu não sei. Imagino que, entre outras atividades, eles trabalhem muito para melhorar sua marca, digo melhorar em termos de imagem e capacidade de persuasão; que viajem o mundo inteiro vendendo tudo; conheçam cada palmo desse planeta embevecido e vivam uma vida altamente luxuosa.

Enquanto isso, parece que seus clientes consumidores só reconhecem como vida um copo de Vebma; devo dizer vários copos, pois há também as apostas entre amigos: vamos ver quem bebe mais. Como, e nesse caso, mais não fosse menos, para os vebmeiros, economizar é uma derrota imperdoável. Então que seja assim, pois os fabricantes e seus revendedores agradecem.

Não sei por que esse líquido faz a cabeça de tanta gente, só sei que mãe não gosta de Vebma, pelo menos 90% das mães não aprecia esse precioso líquido. É que mãe tem o coração mole, e a Vebma é muito dura. Por ser, quase sempre, apreciada em demasia, ela faz os filhos perderem a cabeça, e as mães chorarem muito – por diversos motivos –, às vezes, lágrimas de sangue.

Todavia, muitas vezes as lágrimas são secas, e as mães choram em silêncio. Mas o tal líquido é tão precioso que arranca lágrimas também dos filhos e até mesmo da família toda. Em resumo, quase todo mundo chora, chora até o vebmeiro; só não chora o vebmista. Como já disse um grande poeta: “A lágrima é verdadeira.” No entanto, para os metacapitalistas da Vebma, isso não importa, pois o metacapital é um lenço fino – não serve para enxugar lágrimas – e bolso de fidalgo não tem fundo.
 
Francisco Marques Poeta
Enviado por Francisco Marques Poeta em 27/07/2019
Reeditado em 02/09/2019
Código do texto: T6705574
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Marques Poeta
Pirapozinho - São Paulo - Brasil
92 textos (1229 leituras)
1 áudios (39 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/19 06:16)
Francisco Marques Poeta

Site do Escritor