Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOLIDÃO

A solidão é inerente ao fator humano, quer a pessoa a aceite, quer rejeite. Se, de um lado, vez que faz parte da gente, não se deve rejeitá-la com pavor, inventando mil escapes para não ter de encará-la, por outro lado, não é saudável cultivá-la como planta frutífera, com entrega a seus caprichos e assaltos. Não a vejo como assombração, mas nesse motor não ponho combustível. Você pode passar dois dias isolado em casa, lendo, estudando, escrevendo, comendo e bebendo, sem ser uma vítima da solidão. Há quem invente mil compromissos e atividades, esteja cercado de muitos outros viventes, mas, bem lá no fundo, sofra uma pontada aguda da “malvada”. Tirante os jovens com sua vitalidade e inquietação naturais, vidas muito movimentadas não raro escondem certa dose de vazio existencial, o que é normal, c’est la vie. Quem eventualmente se isola e protege-se, não é bicho do mato, é porque tira algum proveito deste estado de coisas. Muito simples. Eu já passei aniversário, Natal e Ano Novo sozinho na Europa, nem lembro exatamente o que fiz, mas claro está que mal não fez, ao contrário. Meu sogro tinha, há poucos anos, um amigo alemão, que passava temporadas em Torres. Lembro que adorava cachaça e um bom churrasco e andava só de bicicleta. Este alemão vinha ao Brasil em voo comercial de Ano Novo, pois a passagem era bem mais barata e ele se “enfrascava” de espumante a bordo do avião. Exagerando e na brincadeira, meu filho já disse que eu sou um tipo que não sofreria na prisão, se fosse o caso. Bastaria um computador, ou papel e caneta, alguns livros e eu nem visita faria questão de receber, muito menos saída para banho de sol.
José Pedro Mattos Conceição
Enviado por José Pedro Mattos Conceição em 02/11/2019
Código do texto: T6785168
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.

Comentários

Sobre o autor
José Pedro Mattos Conceição
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 73 anos
656 textos (18262 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/01/20 19:02)
José Pedro Mattos Conceição