Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

VISÃO ESPIRITUAL IV A ARMADURA DE OURO - Thiago Alves

Eu, Thiago Alves, servo do Senhor Jesus, certa noite de quinta-feira do primeiro de 2004, estando eu num culto de louvor e oração na Igreja Missionária Evangélica do Betel Brasileiro, unidade central no bairro de Jaguaribe em João Pessoa/PB. Enquanto louvávamos ao Senhor Jesus Cristo, eis que Deus me deu a seguinte visão:
Uma grande claridade se abriu no céu e no meio de uma nuvem uma forte mão surgiu estendida em minha direção.
A mão apresentava um aspecto de autoridade e dela saia raios de luz que se estendia até os fies que oravam naquele local naquele momento.
Da direção daquela luz desceram dois fortes anjos de grandes estaturas e que apresentavam porte atlético. Trajavam roupas brancas amareladas como um brilho reluzente.
Os anjos tinham fortes asas que os fazia flutuar desafiando a lei da gravidade.
Cada um empunhava uma grande espada de dois gumes e cabo retorcido.
As espadas apresentavam nas suas extremidades forma de leque.
Cada um dos anjos sustentava em uma mão uma espada e na outra mão um escudo de ouro que tinha forma estranha.
Eu me encontrava de pé e de braços erguidos glorificando a Deus, quando vieram os anjos e se colocaram um a minha direita e outro a minha esquerda e colocaram aqueles escudos um de cada lado meu.
Os escudos encaixaram-se perfeitamente em meu tórax, como se fossem feitos sobre medida e tomaram em mim a forma de uma armadura medieval. Embora fossem constituídos de ouro maciço, em mim era bastante confortável e leve como uma pluma.
Após o encaixe da armadura os dois anjos ataram em minha cintura um cinto como uma fivela de regulagem e era constituída do mesmo ouro.
Após esse ato, os dois anjos ergueram suas espadas e iam retirando-se, quando a forte mão que se encontrava nas nuvens fez um sinal para que eles parassem e retornassem para o meu lado.
Tendo estes, tornado as mesmas posições, como se meus guardiões fossem, colocaram cada, uma de suas mãos em cada ombro meu e ergueram as espadas que encaixaram suas extremidades formando um arco sobre minha cabeça.
Ali permaneceram todo o período do louvor a Deus e no final do louvor desapareceu aquela visão.
Eu senti como se Jesus me revestisse de grande proteção e senti grande alegria.
Louvado seja o nome do Senhor Jesus Cristo que é o Filho do Deus vivo e que me resgatou da morte para a vida.

REFERÊNCIA BÍBLICA
(II Sm 22:36) “Também me deste o escudo da tua salvação”.
A Arte de Thiago Alves
Enviado por A Arte de Thiago Alves em 20/12/2015
Código do texto: T5485666
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
A Arte de Thiago Alves
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 59 anos
179 textos (12078 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/09/19 11:14)
A Arte de Thiago Alves