Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Um céu desenhando arte

Um dia ao acordar
Levantei olhei pro céu
Vi nuvens brancas dançando
Passei a mão num papel
E assim fui escrevendo
Mais uns versos em cordel

As nuvens criavam formas
Brincando de fazer arte
Usando de travessuras
Feito Pedro
Malazarte
A cada hora um desenho
Se mexia em toda parte

Imaginei logo uma porta
Com um animal de lado
Como se fosse guardião
Daquele reino encantado
A figura parecia
Um lindo cavalo alado

Outra imagem se formou
O cavalo foi embora
Como se batendo asas
Evaporou sem demora
Mas surgia outra arte
Pareceu Nossa Senhora

Tinha um manto
Comprido
Uma cruz na sua
mão
Parecia ate sorrir
Foi essa minha visão
Aproveitei pra pedir
Dos meus erros seu perdão




Eu vi um urso sentado
Na cabeça de um gato
Que foi crescendo e mostrou
Pra mim um novo retrato
Era um leão  nervoso
Mastigando um grande rato

Vi um avião da FAB
Descer um paraquedista
Vi uma flauta voando
Mas não vi nenhum flautista
Era só imaginação
No olhar de um cordelista

Um Dragão apareceu
Dançando bem elegante
Eu fiquei encabulado
Quando vi por um instante
Que o Dragão correu de medo
Pois chegou um elefante

Depois ficou tudo azul
Nuvens sumiram do céu
Não se via mais figuras
Fiquei triste pra dedéu
Pois ali acabaria
Minha história em cordel

Cadê as nuvens do céu
Será então que vai chover
Mas o dia estava claro
Brilhoso sem escurecer
Pra onde foram as nuvens?
O que estava pra acontecer?

Pouco a pouco fui sorrindo
O vento queria brincar
Ele soprou pra bem longe
Mudou as nuvens de lugar
Elas foram reaparecendo
Eu ouvi o vento cantar

Um portão logo surgiu
Pedro Malazarte apareceu
O cavalo alado ressurgiu
Nossa Senhora riu pra eu
O urso se balançando
E o gato se escondeu

O leão brincou com o rato
O avião logo subiu
O tal do paraquedista
Puxou a corda e sumiu
A flauta e o flautista
Ninguém sabe e ninguém viu

O cordelista que sou eu
Fez a história e a narração
Ele viu que o elefante
Fez correr o tal dragão
As nuvens no céu ainda brincam
Com a nossa imaginação.
CARLOS SILVA POETA CANTADOR
Enviado por CARLOS SILVA POETA CANTADOR em 10/10/2019
Código do texto: T6766150
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
CARLOS SILVA POETA CANTADOR
Cipó - Bahia - Brasil, 56 anos
366 textos (15728 leituras)
3 áudios (372 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/11/19 09:32)
CARLOS SILVA POETA CANTADOR