Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Triste partida...

A seca me espantou para longe
Numa dolorosa partida
Na mala levei feridas
De uma dó que não se esconde
E sem saber para onde
Deixei minha casa amada
Cedinho de madrugada
Com uma sacola de lona
Sentei na quinta poltrona
Com a natureza amarrada

Vendi tudo que tinha
Pela metade do preço
Meu arreio e o cabresto
Meia dúzia de galinha
Até a casa de farinha
E o rodão de madeira
A roça de macaxeira
Deixei perdida no mato
Na parede restou o retrato
Que retrata minha vida inteira

Quinze anos se passaram
Voltei com tanta saudade
E o tempo com maldade
Muitos estragos causaram
Poucas coisas ali ficaram
O básico o suficiente
pra mim lembrar novamente
Da minha antiga morada
Que já foi movimentada
Dando abrigo a muita gente

Na porta azul da entrada
A foto de um candidato
O terreiro cheio de mato
Inclusive na calçada
A cancela ainda amarrada
Com uma corda caruá
E um pé de maracujá
Que toma conta do telhado
E o carro de boi encostado
Que tanto já ouvir cantar

Pendurei a mala num prego
No paredão de adobe
E no mesmo ainda coube
Meu antigo e velho terno
da tramela só o serno
Que sustentava a janela
Na estande a foto amarela
Ainda do meu batizado
E no fogão enferrujado
Uma trinca de panela

Essa cena é frequente
Na vida do nordestino
Que sai cedo sem destino
Pra encarar boca quente
De pedreiro ou de servente
Comendo arroz com ovo
Mas procura algo novo
para garantir o sustento
Povo de muito talento
Tiro o chapéu pra esse povo



 


Ivan sousa
Enviado por Ivan sousa em 16/08/2019
Código do texto: T6721503
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivan sousa
Jacaraci - Bahia - Brasil, 40 anos
49 textos (7681 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/19 00:32)
Ivan sousa