Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESENHANDO A FORMA DO CORDEL EM POEMA!

Um pedacinho do cordel, nasce na alma de cada cordelista.
Na alma entrelaça-se e se mistura a cultura popular.
É na cultura popular que o cordel tem o seu berço.
E nesse berço ele se revela em poemas que tocam você e eu.

Ah, cordel em sua essência encontro-me interligada.
Ah, cordel agradeço por tanto ensinamento.
Ah, cordel agradeço tanto encantamento.
Que por intermédio de seus desenhos nos mostras a grandeza de seus versos.

Em suas entrelinhas cordel encontro o deslumbramento.
Da cultura de um povo que luta sem medo.
De um povo que nos ensinam por meio de versos.
A sermos gratos por tudo e a sempre estarmos prontos.

Aqui, cordel, estou agradecendo e desvendando todo o seu encanto.
E em suas entrelinhas vou me redescobrindo em forma de poesias e de uma cultura tão linda.
Cordel, poemas de cunho popular.

Que enriquece tanto a nação.
Ah, cordel com seus desenhos simples.
Que nos ensinam tanto.
Agradecerei sempre cordel por tanto deslumbramento.
Glauciene Carvalho
Enviado por Glauciene Carvalho em 11/03/2019
Reeditado em 11/03/2019
Código do texto: T6595616
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glauciene Carvalho
João Pessoa - Paraíba - Brasil
401 textos (6614 leituras)
1 e-livros (10 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/19 16:59)
Glauciene Carvalho