Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sansão e Dalila






Ela veio com mel na boca
O nome dela?

Dalila

Dalila era uma daquelas mulheres
Que quando se olha

Logo a quer para si

Seu ventre tem vida própria
Seus olhos são vorazes e vivos

Que olhos!

Senti-me homem

O mais viril dos homens

Minha força era consumida

Na cama lugar de apreço

Seduziu
Fez de modo sútil
Sou dela por completo
Totalmente entregue ao amor

E a traição

Agora estou nesta broca
Rodeando sem olhos
A força

Meu amor foi vendido
Sou o objeto de escárnio desta Corte

Ri?

Somente eu e Deus

Assim sinto o meu por vir

Por que entreguei o bem mais precioso de um Nazareno?

E o meu corpo? Entre tantas, quis por birra escolher a serpente para entrelaçar
Na cama e entregar os meus segredos

Deus!

Socorro Deus

Só mais uma vez Deus

Deus

Tenha misericórdia de mim
Tira me deste lugar de desprezo e de dor

Foi simples
Foi sobrenatural

E foi a ruína o fim dos adversários de Sansão.





 
Nota: no meio teológico se vira dois casos de 'suicídio' na Bíblia:

Um do Judas Iscarotes
Outro de Sansão
 
Há outros, todavia sem muita relevância.

:::
Waldryano
Enviado por Waldryano em 19/09/2019
Reeditado em 22/09/2019
Código do texto: T6748817
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Waldryano
Telêmaco Borba - Paraná - Brasil
327 textos (17153 leituras)
29 áudios (1083 audições)
1 e-livros (8 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/19 06:40)
Waldryano