Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Natal de Maria

Apenas um rascunho
De punho...
Sempre um testemunho...

*Natal*

_*Maria*_

Estávamos tranquilos quando soubemos do recenseamento em Belém. Teríamos que ir para lá nos apresentar quando já era época do parto do Filho Eterno, Jesus. Por sermos da linhagem de Davi fomos à cidade onde a profecia havia dito que Jesus nasceria. Belém estava completamente tomada de visitantes, movimentada pelo recenseamento. Não havia mais espaço para ninguém ficar. Mas Deus nos proveu Sua vontade para que Seu Filho nascesse para a vida eterna de muitos. Era o que Ele queria apesar de nosso espanto por tanta simplicidade, improviso. Estava quase me casando com José porque o filho que carregava não era dele. Era de Deus. O Espírito Santo havia me engravidado conforme a promessa do anjo. Era virgem, pura, aos olhos de Deus. Mas pecadora como todas as mulheres e homens. As pessoas não acreditavam. Duvidavam achando que eu tinha estado com outro, ou mesmo com José antes do casamento. Tivemos que montar o bichinho, nosso meio de condução, para  a viajem à Belém. Foi tão difícil ir à Belém daquele jeito, não era nada confortável. Deus cuidou de nós o tempo todo, com muito carinho apesar da viajem difícil.
O sol se despediu daquele dia com sua magnífica luz no embalo do horizonte cheio de cor, anunciando uma luz maior que nasceria naquela noite. Jesus, viria ao mundo ofuscando tudo. Brilhando como nunca alguém brilharia. Salvando o mundo em Suas mãos. A noite chegava, num brilho infinitamente maior, Jesus mudaria o destino deste mundo completamente. Procuramos algum conhecido para passarmos a noite. Passamos a noite num lugar onde improvisamos para receber nosso bebê. O filho do Altíssimo nasceu da maneira mais simples que poderíamos imaginar. Jamais imaginamos que seria tão simples. Deus estava conosco, o Filho único de Deus, nasceu numa manjedoura sem nenhuma estrutura para recebe-lo. Deus é extraordinariamente humilde. Seu filho veio ao mundo discretamente trazendo a maior esperança do universo. Num simples improviso em Belém. A vida eterna outra vez chegara em Cristo Jesus. Sem nenhum mistério, discretamente, o mundo presenciava o nascimento de seu grande Criador, O Rei da glória celeste baixou ao mundo caído. Agora como O meigo Salvador.
O universo louvou a Deus, Seu Filho, ao Espírito Santo por tanto amor… Infinito amor… Derramado no mundo em Cristo Jesus. Por sua raça caída, traída pelo inimigo da vida.
odolivio
Enviado por odolivio em 27/12/2020
Código do texto: T7144902
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
odolivio
Blumenau - Santa Catarina - Brasil
579 textos (22132 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/04/21 04:27)
odolivio