Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Paulo Tácito
Riacho Fundo - Distrito Federal - Brasil
312 textos (3294 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/07/20 17:07)
Paulo Tácito

Textos do autor
Perfil
Paulo Tácito de Oliveira -  Goiano de Céres vive em Brasília desde 1962, atualmente Jornalista e empresário, já exerceu a Odontologia por dezesseis anos. Escreve sem pretensões para revistas, jornais, agências publicitárias, assessoria de imprensa, internet, e faz também, fotojornalismo. Participa de exposições e workshop de fotografia. Tem contos, poemas e crônicas publicadas em vários jornais e revistas. Também professor de Técnicas de redação e produção de textos publicitários e jornalísticos.
Quero desejar a todos que aqui vierem, boas vindas.
Uma vez que os limites da minha linguagem são os limites do meu mundo, buscarei construir planos distintos de temporalidade para situar os eventos, a virtualidade das idéias, e as imagens mentais. Tentarei, com o propósito utópico transformar minhas realidades (assim mesmo no plural) em sonhos. A minha XANADU não tem a ver com a do visionário Ted Nelson, do hiper texto. Nem, com a do Kublai Khan.
A minha XANADU é meu exílio, está mais para castelo de cartas, que para palácio. Um local onde eu posso em meio a devaneios estabelecer uma nova ordem, novos planos, mais de acordo com os padrões de valor da minha realidade contemporânea. O poeta sempre esteve sujeito a uma norma escravizante na hora de transcrever um poema, burlar essa norma, desviar-se dela, às vezes culmina com a criação de um estilo, não quero também me ater a estilos. Sofro da síndrome da mente vadia, e preciso flanar, soltar as amarras, só quem é livre pode voar.
Pretensamente poeta e livre narrarei como um teratólogo, as possibilidades infinitas da imaginação com o intuito de aproximar nossas lentes das idiossincrasias e do incomensurável.


Última atualização em 12/07/20 17:07