Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Alberto Valença Lima
Recife - Pernambuco - Brasil, 66 anos
309 textos (63743 leituras)
3 áudios (301 audições)
2 e-livros (71 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/17 19:01)
Alberto Valença Lima

Textos do autor
Áudios do autor
Perfil
*** Boas vindas ***

Seja bem vind@ a esta página.
Não se paga nada para entrar.
Não entre se é pessoa misógina
Pois aqui nada você vai encontrar.
 
Sou filógino, é da minha natureza.
Sempre quero a mulher exaltar.
Tudo meu é sempre com clareza
Dela a beleza, vou colocar num altar.
 
Versos de Alberto Valença Lima

Postei hoje, com orgulho, o meu texto de número 300. Comemoro com você que me visita, esta marca que me deixa feliz. Em 21 de setembro de 2017, data que antecede o início da Primavera com mais de 57 mil leituras. Agradeço a você que me prestigia. 

Sou um homem que encontrou, só aos 62 anos, sua verdadeira vocação - ser escritor, crítico literário, crítico de cinema, poeta, escrivinhador. Aqui posto meus textos. Para encontrá-los e muito mais, acesse meu blog. (Endereço no final)

Sempre escrevi. Desde pequeno. Também sempre gostei de ler e de assistir a filmes. A sétima arte era minha maior paixão. Hoje divido o  prazer de contemplar a arte, entre a música, o cinema, e a literatura. Também gosto de pinturas, quadros artísticos. O teatro, é outra expressão artística que também admiro.

Não me passou pela cabeça porém, ganhar a vida com aquilo que escrevesse. E busquei em outros horizontes meu ganha-pão. Fui professor, psicólogo, advogado. Quatro cursos superiores concluí. Não me arrependo de nenhum deles ter cursado. Agora, estou escrivinhador. E neste Recanto de Letras, tento desenvolver um pouco mais, o que no meu blog comecei há 8 anos. E antes dele, no Yahoo Respostas.

Exercito o prazer de produzir textos os mais diversos. De crônicas e contos a poemas, quadras e ecosys. Deleito-me com o que produzo. E, apesar de poucos leitores, quem me lê tem gostado. Já li em algum lugar que o escritor escreve para o leitor, e é com ele, que devemos nos preocupar pois, é ele a razão daquilo que produzimos.

Então, cara leitora, caro leitor, seja bem-vinda(o) ao meu Recanto. Afaste a cadeira, tome assento e aproveite sua leitura. Se gostar ou se não gostar, deixe aqui seu comentário. Ele enriquece o que escrevo. Irei retribuir cada um que nos meus textos, suas impressões registrar. Abrindo um pequeno parêntesis.

Estou publicando alguns poemas numa Antologia juntamente com outros nove poetas e poetisas. O título do livro é Poesia - Palavra é Arte e está disponível para quem quiser comprar através da Página do Facebook criada para sua divulgação. Ela pode ser acessada no link abaixo. Será um prazer contar com o seu pedido que será despachado para qualquer parte do Brasil sem a cobrança de frete.

 


Agora, é só desfrutar! (fechando o parêntesis)


[1]
Homem pernambucano, romântico,
Romântico, perfeccionista também sou,
Sou melancólico e fleugmático,
Fleugmático, mas sensível e romântico.

[2]
Também amo minha família,
Em Deus creio e gosto de fotografia,
Fotografia que curto, no filme que me inebria,
Inebria, mas não com artesanato.

[3]
Gosto muito de ouvir música,
Música que toca no silêncio,
Silêncio que me acolhe,
Acolhe pra curtir minha solidão.

[4]
Não tenho animais de estimação,
Estimação só com a natureza,
Natureza que abriga as flores,
Flores que perfumam e embelezam.
 
[5]
Viajar, sempre sonho um quero mais,
Mais sonhos: meus livros publicar,
Publicar minhas verdades,
Verdades de um ser.

[6]
Neste blog que criei, pra meu ser compartilhar,
Compartilhar minhas verdades do meu ser vou festejar,
Festejar a privacidade que teimo em preservar,
Preservar a amizade que costumo selecionar.
 
[7]
Minhas alegrias compartilho, sem nunca guardar rancor,
Rancor que só destrói, as alegrias do amor.
Amor, é tudo que busco, nos meus versos rebuscados,
Rebuscados com carinho que de ti quero o calor.
 
[8]
Vinde todos sem temor, os meus versos desfrutar,
Desfrutar com alma alegre, nas fronteiras do amor,
Amor que só trás afeto, aconchego e despudor,
Despudor é sensação que não engana não.

EcoSys é um estilo literário criado por Suely Sabino Reis, aqui no Recanto com o pseudônimo de Simplesmente Sys. Estes versos não obedecem a regra dos contos em EcoSys nem tampouco das correntes pois não são encadeados.

PS - Necessito fazer aqui um esclarecimento para reconhecer o crédito da inspiração destes versos que produzi para meu perfil. Isto é um arremedo dos versos postados no perfil de Suely Sabino Reis que aqui no Recanto usa o pseudônimo de Simplesmente Sys. Os versos são meus mas a inspiração, o mote, é dela.

Blog Verdades de um ser  -  http://verdadesdeumser.com.br/
 


Última atualização em 11/12/17 19:01