Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Autores

Sobre o autor
Antonio Portilho
Andradina - São Paulo - Brasil
494 textos (19342 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/08/20 18:56)
Antonio Portilho

Textos do autor
Perfil
QUINTAIS
 

Chuva fina ou vendavais?  As tempestades destrói... a chuva calma rega a plantação, faz germinar as sementes.
Eu às vezes sou chuva calma, depois tempestuosa, mas não chego a furacão.
Reconstruo quando percebo que destruí.
As palavras mal ditas quando espalhadas, reverte-nos a duras consequências; como maus frutos semeados sobre chuva miúda.
Os porcos não preferem as perolas, eles não certificam o valor que as tem, deixe que as rezes comam milhos em espigas, assim sentira na pele a dificuldade de tirar e descartar a palha.
Com esses alimentos crescem as rezes e suínos, com robustez engordam o gado, depois é levado aos abatedouros, as palhas ao relento, aos ventos sem tempestades, o furacão devastador, o matadouro angustiante.  A morte às vezes chuva calma.
Antherport/01/05/18  
 

 


Última atualização em 06/08/20 18:56