Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Bocas Malditas são Verdadeiras

 No final de 2019 repeti para os meus amigos, inimigos, familiares e anônimos, o mesmo clichê proferidos nos demais anos: "que tenhas um ano vindouro mágico, com dinheiro aos montes, saúde em abundância, mesas fartas, vasto estoque de uísque e vinho nas prateleiras e nas reuniões, gargalhadas de sobra". E refinava o desejo: "aos vencedores, os meritórios merecimentos".
            Em março do ano em curso, todos Eles estavam usando máscara, passando álcool gel no corpo e isolados, recebendo o Auxílio  Emergencial do governo Federal.
  Se soubesse o que estava por vir, teria desejado toda desgraça do mundo para a humanidade.
    Teria desejado um tsunami, de semelhante proporção ao que assolou a
Indonésia, talvez! Tragédia perfeita, se é que existe perfeição na tragédia, é a que vêm, faz a limpeza que deve ser feita; e some, deixando em paz os que almejam a paz.
       Bem, no tocante às tragédias, existe uma enorme, gigantesca diferença entre as tragédias naturais, das tragédias causadas pelo homem; e a pandemia está escancarando o que é o homem, e a traíção proveniente dEle. De seus feitos, poucos não são morte lenta e gradual.
        No resumo de todo caos, prefira palavras solvidas no amargo fel, que em vez de embebidas no doce mel. Fique em casa; e se não és funcionário público essencial, - essencial é àquele que faz jus ao soldo mensal que recebe, trabalhando na linha de tiro - garantido por leis do famigerado concurso, morra de inanição.
      Segundo o cáustico e nobre Jung, "na vida, ou adapta-se, ou morre". Trocando em miúdos, não há nada tão ruim que não fique pior. Resistindo a tudo e fazendo careta, como fez Albert Einstein para a multidão cética, se entrastes e caminhas sobre o braseiro ardendo em chamas, não desista; vá em frente. A covardia é o reduto amparador, é a confortável moradia dos vencidos.

A técnica de Arquimedes

    "Dai-me uma alavanca e um ponto de apoio, que moverei o mundo".
     Só propor a fazer não basta, antes de tudo, deve-se ser curioso no reparar e examinar detidamente o que foi proposto; e em seguida, operar meticulosamente; pois a técnica do saber fazer bem feito regulamenta que se aprende através do método cognitivo de tentativas e erros.
           Todavia, como errar se não se propõem reparar, olhar, examinar e por fim, tentar fazer? Qualquer resposta à pergunta, obviamente infundada, reforça a ideia vetdadeira ( e não é conspiração) que o diabo é silêncioso, depressivo, vagabundo, astuto, tornando certa modalidade de preguiça, religião mund'afora.
       E onde há caminhos e flores, tem pedras e espinhos; e onde tem religião, há crentes, religiosos, pregadores, comunicadores e oradores.
          Assim posto, bocas malditas são verdadeiras, por isso não são ouvidas; e se ouvidas, são excomungadas pelos crentes otimistas; porém, bem sabem os crentes otimistas que Eles são fracos perante os fortes atuantes.
   
"Que o seu sim, seja sim; e seu não, seja não." Mateus 5:37

          Para os que entenderam o lido e fizerem de seus derradeiros dias, radical e revolucionária mudança de postura, parabéns e felicidades em 2021, 2022, 2023...; sucesso sempre, porque deixar de acreditar em seu potencial para acreditar na sorte, é pensar e agir como a maioria, apostando em loterias e jogos de azar.
      E tudo aquilo que é movido por mãos, mentes e pernas que não sejam as suas, além de suscitar dúvidas, podem fraquejar, deixando-se levar pela influência e manipulação de outras, obviamente astutas.
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 31/12/2020
Reeditado em 31/12/2020
Código do texto: T7148240
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
3086 textos (69159 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 22:22)
Mutável Gambiarreiro