Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Tiririca Brinca com a Cloroquina

Ciência com Fronteira

Gente,
diz que muito sente, mas depois,
químico, psicológo, farmacéutico ou não,
Esquece o que significa e qual a importância de uma solução Padrão / reagente.

           Em vez de Poder e domínio de território, o conhecimento e a construção do ensino se deram através da interdisciplinaridade e humildes correlações análogas; e só os cegos não veem e os surdos não admitem.
  Por isto, estão aí, aloucados, batendo cabeça em busca de uma vacina / antídoto para combater o Corona.
          Sem levar em conta que são pagos com o erário público e diferente de Arquimedes que correu para a rua quase nu, gritando "eureka, eureka" para que todos soubessem de sua descoberta sobre a teoria e aplicabilidade do que mais tarde chamaram de "empuxo", óbvio que o descrito no segundo parágrafo, é entre aspas; afinal acima de qualquer estudo, prevalece o ego e a vaidade de quem está de olho nas provetas, tubos de ensaios e conta-gotas nos laboratórios de pesquisa.
  Não basta fazerem ciência sem consciência, tem que ser com fronteira.

Veja no youtube "médico manda a Real sobre a cloroquina".

Tô na Rede...

 Enquanto confiro as mensagens dos mais de Sem mil amigos,
faço da rede / espreguiçadeira,
o balanço da vida.

              Obrigado a todos por lembrar de mim; e como estás ocioso em casa, saia e vá procurar o que fazer. No balanço da rede,  aprendi que fome, avião e trabalho não esperam, bem como, não procuram ninguém.
                      São 3 h passadas de hoje, mas até à meia-noite, muita coisa pode ser acontecer; inclusive dar a solução para o fim do Corona. Se queres conhecer os pormenores e as intimidades de seus vizinhos, lave o banheiro deles. Essa é apenas uma sugestão de como ser menos falastrão e inversamente proporcional à falácia nossa cada dia, mais atuante.
             Então, tome um gole de iniciativa, vista as mãos com luva de box e vá à luta. És filho da pátria Brasil, mãe gentil, ou da barragem ou ponte que ruiu?
            Sei que és gente de sentimentos, carne e ossos, por isto, você existe; e não robô, como Eu.
           Sorte grande e sucesso maior ainda em sua jornada. Eu tô na rede e fico por aqui. E por favor, querer-me bem, é lembrar de mim, sempre!

Esperar o quê,
De um país que tem Tiririca,
O De puta que disse "que com Ele, melhor nunca fica".

A massa bruta elegeu,
E reelegeu o estúpido.

Que não é tão asno,
Por que se está lá,
É porque quem o credenciou,
É mais asno,
Que o asno.

Um país se constrói com renovação geracional.

Estão a caminho Sara Winter, Romário,
Boulos, Luciano Huck, Neymar,
Felipe Neto, Datena, Nájila e outros heróis de pouco caráter.

Palmas em pé, assovios,
para a democracia,
Longe de ser anarquia.


" Não devemos ter medo de confrontarmos... até os Planetas se chocam e no caos planetário, nascem estrelas". - Charlie Chaplin

 Mas Chaplin, como tirar esse povo da inércia, da boa vida, da zona de conforto, da acomodação. Feito asnos velhos, é povo novo, procurando barrancos, aposentadoria e governos para se encostar. Acima de qualquer suor e investimento privado, está o erário público.
      Chaplin, talvez seu espírito não saiba, mas Brasil virou terreiro de macumba, abrigando Pais de Santo. Só encosto...


"Fique em Casa" dos Nobres

 - O bolo foi feito por quem?
- Pela aniversariante, Aline. Vai fazer um selfie ao lado dele?
- ah, é? Aline ou quem quer que seja produz tudo o que necessita para o seu consumo? Acredito que não; e assim sendo, alguém contrariou Aline e outros mais, para poder garantir  o bolo de aniversário e sobrevivência da Aline e outros tantos.
          Então, digam: agradecemos e muito aos garis, agricultores, coveiros, padeiros, alguns funcionários públicos da saúde, segurança e outras classes de trabalhadores essencias, que são obrigados a sair de casa, colocando em risco suas vidas, para garantir a sobrevivência daquele que não precisa; pois isolado no Planeta, nem o eletricista; quanto mais os fios, tomadas, interruptores, apagadores, etc, vivem. Entenderam a metáfora?
     O homem tem muito que aprender para ser gente, que pensa em gente; certo aniversariante Aline?! Egoístas mesquinhos! E por favor, sem aplausos; se querem aplaudir, aplaudam a aniversariante.
            Nem sei por que vim nessa porcaria de reunião familiar em tempos de isolamento social. Admito que estou sendo negligente

 
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 16/06/2020
Reeditado em 24/06/2020
Código do texto: T6978629
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
3086 textos (69159 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 22:58)
Mutável Gambiarreiro