Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Quem ousou dizer Isso?

Abertura: "se você agir com dignidade, poderá não consertar o mundo, mas certamente será 1 Canalha à menos".

Vitrais e Favelas
               Faz dias que amarrei minha mula nos esteios de concreto dos barracos e tocos de mourões das cercas, cuja finalidade é saber se nas caldeiras ferventes das favelas é possível plantar jardins de flores e pomares de árvores frutíferas; e não menos, escrever poesias inspiradas no inferno.
          Sobretudo, porque na riqueza e conforto do lar em castelos e mansões, as estações são bem definidas, os relógios param, a campina é verde e as gravuras dos vitrais nas vidraças e a abóbada celestial, são mensuráveis.
 Olhando do solarium nessa tarde ensolarada, salvo ilusão das vistas, as minhas e do tamanho do infinito. E o leitor, em qual das quatro paredes se entoca? Ou Eu e minha mula temos que passar por aí, para fazermos uma pesquisa e posteriormente, escrevermos um laudo sociológico.
         Alerto que falsidade ou golpe ideológico, como praticam os humanistas e asteróides estelares, é crime inafiançavel; ou o abismo sem volta. E o território ao ser tomado pelos mentecaptos de falácias e canalhices, o sol esconde-se sob as nuvens cinzas; e para não ser cúmplice nos erros e engodos, não brilha mais.
     Pois, a falsidade de olhos ternos, a mentira sorridente e a hipocrisia velada matam mais que a Covid-19. Não, não é a morte física / espiritual da sociedade, mas a morte da consciência coletiva, a falência interativa humana entre os membros. Literalmente perece a moralidade ética, tornando-se um povo sem princípios e legados familiares.
         Com isto, em se tratando de honestidade e respeito, a sociedade fracassa e o despropósito, o descomprometimento, a esperteza passa ser lei premissa. Não à toa, como maneira de readquirir o que perderam, montam uma Constituição, a qual o número de leis, parágrafos, incisos, medidas provisórias, decretos superam o número de palavras na Bíblia. Taí, cada um escondido em sua toca, estão governando a massa através de decreto. Os escribas escrevem como bem entendem e querem o decreto e feito benzina em recipiente aberto, somem das vistas..
           O que em nada adiantará, pois o motivo do decreto, e porque faltou bom senso, ombridade e seriedade no trato das coisas de interesse coletivo. Em tempo, nos regimes frouxos, solventes e desalinhados, sempre que falta o bom senso e entendimento acima da unilateralidade, criam e assinam uma lei. E lei meus caros amigos, é o princípio da corrupção, barganha, troca. Aliás, o que muitas vezes, inicia no próprio lar com o famigerado: "por favor, faça isso (por exemplo: passe no vestibular) que te dou um carro". - óbvio que o valor do objeto ou presente oferecido é proporcional ao serviço ou favor prestado e poder aquisitivo do requerente.
         Ora, partindo de um princípio justo e igualitário como apregoam os bonzinhos publicitários humanos, inteligência, presteza, caráter, índole e conhecimento não se compram; mas se bem exercidos, interagem na construção de uma sociedade, se não cada melhor, pelo menos, menos caótica, deturpada, arruinada, podre!
        Afinal, ninguém é rocha arrastada pelas ondas para uma ilha arenosa, Estação de Isolamento Confinado, rodeada apenas pelas águas salgadas e corrosivas do mar. Ao contrário, ainda somos gente e por sermos, cabe-nos o conceito de civilidade; que é o mínimo que podemos oferecer em auxílio à escrita da biografia de outrém.
        Seja você o espiritualista e revolucionário Ghandi de amanhã, fazendo a mudança de comportamento que todos querem para o mundo, hoje! Sobretudo, uma casa limpa, ordeira e disciplinadamente exemplar, com portas e janelas escancaradas para os bons valores e costumes humanos, inicia de dentro para fora. Mesmo não tendo-as, desejo-lhes então, prosperidade e felicidades, sempre!


Finalizando: "se você agir com dignidade, poderá não consertar o mundo, mas certamente, será 1 Canalha à menos".

         Gil Gomes, o repórter brega da rádio Capital, modulando em AM..., lhes diz: bom dia!

P.S.: compare os tempos e esse senhor e o Datena, Neymar, Ronaldos das chuteiras, Lula investidor em esportes, Bolsonaro 600 mangos, Tiririca pior num fica, Gérson canhota, Faustão cinto justo, Jorgina de Freitas saqueadora do INSS, Romário muamba tétrica, Luciano Hulk, Temer PMDB rasteira no PT, Pezão, Adriano imperador e churrasqueiro do morro, Vagner Love o rei do rifle, Zé Rainha grileiro de terras, o embrião Boulos, Haddad pintor de ciclovia vermelha, Eike Batista e o dólar, digo ação furada, Neto o baita, Nájila rainha da pernada...; parei, parei, mas tem muitos, muitos mais; e saberás por que estamos nessa espelunca de país.
        Ôô nacionalidadizinha safada, sô! Será Deus brasileiro de mesma nacionalidade? Lá, o mais otário e menos esperto, toma o trono, assalta o rei. Falo de Temer e Dilma. Feitiço contra a feiticeira.

Pronto

          E toma banho, come, bebe água salobra, barriga d'água, dorme, sinha, acorda, lava a cara, cospe bola de catarro amarelado no chão. Toma café, dá 11h de pé. Come, bebe, toma banho pra tirar o suor que não há. Dorme e...; e... vai assim até morrer. Quando morre, tudo acaba. Até a vida.
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 15/04/2020
Reeditado em 19/04/2020
Código do texto: T6917723
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
3086 textos (69160 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 23:04)
Mutável Gambiarreiro