Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escrevo em Nome de Jairo!

Cancioneiro Anônimo

Ao meu irmão,
Um copo cheio,
Sim.
Mangueira jorrando água,
Calçada em lágrimas,
Não.

O que se desperdiça hoje,
Pode fazer falta amanhã,
Sede em transpiração: princípio de desidratação.

Ao ato de consumir com responsabilidade,
Chamam de sustentabilidade.
Garantia de futuro,
Começando pela mais tenra idade.

Tenha consciência na mente,
E sentimento pelo próximo,
No coração.

Limpeza se faz com vassoura,
Rodo, coragem física,
Vontade e querer das mãos.

Sempre na mesma batida,
Na mesma frequência,
Voz toada e entonação.

Esses são os versos assoviados,
Pelo mensageiro daqui,
Quadras de lá.
Ruas e avenidas asseadas,
Também no lado de cá.

Vai e vem Sr. Jairo gari,
Cidadão honesto e dígno,
Da vassoura,
Vassalo avassalador.

Jamais visto,
Nas manchetes dos jornais,
Pássaro Curiango,
Das madrugadas,
Cancioneiro madrugador.


P.S.: certamente não é letra para ser cantada em bailes punkadão, funk e outras desgraças barulhentas que exorcizam os diabos nos infernos urbanos.

Para um povo perdulário e endividado pelo consumo desregrado, a produção de rumas e mais rumas de lixo, representa pepitas de puro ouro; o que difere são as maneiras para obtê-las, a granulometria e a cor.

Final de ano está aproximando. Lembre-se de presentear com 50 reais àquele que, sorrindo o ano inteiro, recolhe a Merda e cacos de vidros ensacados produzidos por todos que se gabam em dizer que são cidadãos cumpridores de seus deveres, mas visto a olhos nus, emporcalham os rios, lagos e mares. Aterros sanitários, circundam as megalópoles e cidades.

               O gari de sua rua não se chama Jairo, vulgo limpador de Merda ensacada? Não importa o nome é Joaquim, Expedito, Judas, Carismundo, Felizberto, Gildásio, Andiroba, Zébeu ou Raimundo, quando a sombrinha não lhe cobre do sol tostador, ou da chuva de granizo. Seja humano, trate quem seja como gente, oferecendo água, comida, cobertor.
             Para a cara, pernas, pescoço e braços, um pouco de protetor. Solar, óbvio! Hipocrisia discorrida em utopia. Seja querido e não se faça de desentendido.

Doutor, pense menos; perceba mais. Perceba menos; sinta mais. Sinta menos; aja mais. Toda e qualquer boa (ou má) ação é precedida de pensamento, percepção e sentimento. Se não, qual o significado de trabalho, racionalidade e inteligência?

   Acima da verdade e justiça, estão o silêncio, a hipocrisia e a omissão.
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 05/12/2019
Reeditado em 05/12/2019
Código do texto: T6811347
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
3086 textos (69159 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/03/21 22:40)
Mutável Gambiarreiro