Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Escrever é um dom

Ser escritor ou poeta não é uma profissão nem uma formação que se conquista com um curso universitário. É uma arte que a pessoa tem que desenvolver sozinha através do talento e determinação; é um estudo extra e introspectivo voltado para a imaginação, sensibilidade e criatividade.
 
A faculdade e a leitura nos ensinam a forma como escrever, mas não nos ensinam as nossas características ou tendências que estão enraizadas e que precisam brotar, crescer e produzir frutos literários ou uma obra literária. Cada escritor ou poeta tem um estilo literário característico individual mesmo fazendo parte de uma escola literária. E cada candidato ao ramo da literatura precisa praticar (escrever) para se desenvolver.

Um escritor ou poeta não nasce da noite para o dia. Em outras palavras, o candidato precisa ter uma fonte de inspiração (uma razão), ser observador e investigativo e, ainda, conhecer os recursos da linguagem. Para ser um bom escritor ou poeta é preciso conhecer outros escritores para se ter uma noção e uma visão maior do caminho a percorrer.

Escrever algo como romance, conto ou poesia não é exclusividade de ninguém. O talento não se compra e não depende de classe social ou cor da pele. O talento é como uma pedra de diamante encontrada na natureza que precisa ser lapidada para ter um valor. Sem o talento (um dom natural) não há como ser escritor ou poeta. Mas o talento para se desenvolver precisa de fé, esforço físico e mental. Todo escritor ou poeta pode ser um diamante lapidado, basta se valorizar, acreditar em si mesmo.

Quando era criança gostava muito de ouvir músicas sertanejas e, ainda, de ler livros de bolsos e gibis, o que me ajudou a desenvolver a leitura e a sensibilidade poética. Aos 18 anos comecei a escrever os primeiros poemas. Mas só aos 23 anos quando estudava na 8ª série do antigo primeiro grau, que tive a oportunidade de conhecer a poesia mais de perto e decidir por um estilo literário próprio, com temática lírico-religiosa, lírico-amorosa, filosófica e social, e com versos curtos, não medidos e linguagem simples e subjetiva.

A poesia é uma forma de comunicação em que o poeta expõe os seus sentimentos em relação ao mundo a sua volta com encanto, sublimação e imaginação. Ser poeta é ter fé num mundo irreal, sonhar acordado, ter esperança de um mundo melhor; é acreditar em Deus, sentir a natureza, as plantas e os animais e amar o próximo como a si mesmo. Depois de muito rascunhar, desenvolvi uma poesia de fácil entendimento, não tradicional.

O objetivo de minha poesia é incentivar as pessoas à leitura e, por conseguinte, o amor a Deus e a vida conjugal. E sensibilizar as pessoas à imaginação e sensibilidade, que são as armas de um poeta e portais para a vida eterna num novo mundo. Um escritor ou poeta não precisa de extraordinários conhecimentos nem de palavras difíceis, mas de sabedoria, simplicidade e imaginação. Quem estuda e escreve não deve desistir de conquistar leitores, porque o mundo é grande e há espaço para todo mundo.

Goiânia, Goiás, 02 de setembro de 2019



Alonso Rodrigues Pimentel
Enviado por Alonso Rodrigues Pimentel em 02/09/2019
Reeditado em 03/09/2019
Código do texto: T6735540
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alonso Rodrigues Pimentel
Goiânia - Goiás - Brasil, 59 anos
2859 textos (147409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/10/19 16:10)
Alonso Rodrigues Pimentel