Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TROVAS DO TRINCO DA PORTA

"Férias 2020"

Caminhei de Castelo Branco
Pra minha mansão de família,
Num dia de calor e de pranto,
Levando comigo a mobília.

Atrás de mim o fogo ficou
Com aldeias em sobressalto
Porque o demo amaldiçoou
Quem delas percorre o asfalto.

Claro dia de sol ardente
Com o corpo pedindo água
Passo as horas como toda a gente
Alternando a ânsia co´ a mágoa.

Seis léguas, que foram passadas
Em conversas d´oportuna ideia,
Notícias mil bem renovadas
Da minha longínqua aldeia.

Por entre verdes arvoredos
Desci a encosta da mansão
E franqueei as portas e os medos
Com as chaves da minha mão.

Surge a surpresa costumeira
No debate co´ s trincos da porta,
Resta uma angústia passageira
A que o intuito por vezes exorta.

Quase a rondar o nervosismo,
Num receio em vias de facto,
Oleou-se tudo em conformismo
Num open-sésamo imediato.

Nestes versos em forma de trova
Com rebordões tradicionais
A paciência é a melhor prova
Para estes momentos finais…

E agora cá estamos chegados
Para umas férias em bom termo
Nestes lugares tão afamados
A que chamam “terras do demo”.

Terras do Demo e de Aquilino,
Cada courela é sempre estranha
Com largo suor e o sol a pino
Entre as planícies e a montanha!

Frassino Machado
In AO CORRER DA PENA
FRASSINO MACHADO
Enviado por FRASSINO MACHADO em 29/07/2020
Código do texto: T7020401
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
FRASSINO MACHADO
Odivelas - Lisboa - Portugal
2403 textos (58019 leituras)
20 áudios (1111 audições)
2 e-livros (35 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/09/20 19:21)
FRASSINO MACHADO

Site do Escritor