Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Peru apaixonado

Pato foi na lagoa
Pôs os pés na poça
Pulou, pintou o sete e o oito
Pediu a pata em casamento
Girando e dançando afoito
A pata levou um susto
Quase teve um passamento

A gralha do alto de um galho
Tudo viu e em sofrido silêncio
Manteve fechado o bico
Mas isso por pouco tempo
Depois, voando saiu a gralhar
Para todos foi logo contar:
__ O PATO E A PATA VÃO CASAR!

O sol escondido quase inteiro
E as aves ainda no poleiro
Depressa no chão pularam
"Nesse angu tem um caroço"
Muito corre corre, alvoroço
Pra tentar calar a gralha
E não entristecer certo moço

Falavam do Sr. Peru Peruano
Que nutria um amor platônico
E disso tudo, o mais irônico
É que ele se achava pavão
Pois ao ver o rebolado da pata
Ligeiro armava a sua barraca
E era grande a confusão

Muitos sabiam dessa paixão
O pardal, o pelicano e a garça
O urubu, a cegonha e o gavião
Assim rolava solta a fofoca
Do pobre Peru faziam chacota
“Como é que pode, essa lorota,
De um peru querer uma pata?”

Mas afinal, Dona pata
Bem puta com a parvoíce
Decidiu acabar com a peleia
Chamou Sr. Peru num canto
Passou um recado e tanto
Dizendo: __ Nada de pranto,
Vou casar e está tudo pronto:

Sr. Galo será o vigário
Dona Galinha, a madrinha
Para cantar, contratei o canário
A costureira será a Cocá
A dita, Galinha D’Angola
Terá muita coca-cola
E estão todos convidados
Marreco, coruja e faisão
Arara, ganso e sabiá
Mutum, cisne e Perdigão

O que Sr. Peru não sabia
É que naquele terreiro havia
Alguém bem mais seu estilo
A perua que mantinha em sigilo
No peito um desejo ardido
Pelas vermelhas barbas do Peru
Por sua gaitada intensa
De ave um tanto atrapalhada
No glu glu glu das gargalhadas

E vejam como a gente pensa
Errado quando acredita
Que amar é um revés
Pois descobre rapidinho
Outro amor chega mansinho /
E foi assim que se desfez
A pseudo paixão "peruez"
E o Sr. Peru pirou de vez
Ao ver Dona Perua
Bem bonita, de xadrez.

E nesse caso inusitado
De um peru apaixonado
Pela pata noiva do pato
Que logo descobriu na perua
Um amor “pataxonado”
Então, Sr. Pato fez a promessa
No altar do matrimônio
Desta união de dois hormônios
Pata e pato seriam amantes /
Para toda a eternidade

E aconteceu naquela tarde
Encontros, abraços e afinidades
Entre tantas aves presentes:
Gaivotas, codornas e pombas /
Papagaios e seus parentes
Pica-paus e joões-de-barro
Um festejo eletrizante
Era uma passarada brejeira
Dançando na capoeira
Em alegria contagiante
JANET VITAL
Enviado por JANET VITAL em 04/07/2020
Código do texto: T6995779
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
JANET VITAL
Cuiabá - Mato Grosso - Brasil, 52 anos
287 textos (6403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 15:50)
JANET VITAL