Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TROVAS – 07.12.2018 (PRL)
 
Cadeia de Trovas
 
(1)
Tem muita gente importante,
Poeta de sabedoria,
Cuja vida leva avante,
Sem pensar em nostalgia.
 
(2)
A seleção brasileira,
Estou pagando pra ver,
O Tite virou leseira,
O que vai acontecer?
 
(3)
Nossos juízes coitados,
Estão mais para políticos,
Vivem só entrincheirados,
Querendo prender os críticos.
 
(4)
Presidente vai pra festa,
Seu time foi campeão,
Parece coisa funesta,
Criticado de antemão.
 
(5)
A polícia prende muito,
A justiça solta todos,
Não se fechando o circuito,
E todos pisando em lodos.
 
(6)
Roubar banco virou moda,
Dinheiro para eleição?!
Quem está com mão na roda,
Vai garantir o feijão.
 
(7)
Se o advogado não puder,
Dizer quem o está pagando,
Mas se a justiça impuser,
O país vai melhorando.
 
(8)
Professor que leciona,
Até fora do currículo,
E seu partido aciona,
Será levado ao ridículo.
 
(9)
Advogado na defesa,
Quando não tem argumento,
Põe logo as cartas na mesa,
Fica logo barulhento.
 
(10)
Nunca vi bala perdida,
Porquanto sempre é achada,
Numa barriga ferida,
De gente despedaçada.
 
(11)
Mas a tampa da panela,
Abriu o chão encantou,
O siri que estava nela,
Tão de repente voou.
 
(12)
Madeira que dá em louco,
Também bate em gente fina,
De gritar já fiquei mouco,
Não mais ouvindo a menina.
 
(13).
Não sei por que minha gente,
Ter medo de general,
Pois a Globo de repente,
Achando tudo anormal.
 
(14)
Quem tiver rabo de palha,
Vai viver muita dureza,
Muita gente que atrapalha,
Pois acabou a moleza.
 
(15)
Essa tal lei RUANÊ,
Promete ser diferente,
Tem dinheiro pra valer,
Que sai do bolso  da gente.


Silva Gusmão
 
Uma breve explicação: As Trovas só admitem uma estrofe de 4 versos e em sétimas silabas poéticas. Aqui fizemos uma série delas para não publicá-las separadamente.

Fonte da foto: INTERNET/GOOGLE - https://www.meusresumos.com/literatura/o-que-e-prosa/

INTERAÇÃO



26/10/19 14:33 - Leah Ribeiro Pinheiro interagiu lindamente, assim:

A nostalgia adiante
ilude a realidade
porventura aventura-se
num mar da vaidade
 
Muito grato.
 
ansilgus
Enviado por ansilgus em 08/12/2018
Reeditado em 28/10/2019
Código do texto: T6522108
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
ansilgus
Recife - Pernambuco - Brasil
1654 textos (333998 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/19 04:18)
ansilgus