Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lamúrias

Que tem sede o peito
Do mal que está certo
Acalanta o próprio feito
Com próprio peito aberto

E registra as facetas
Da noite mais virada
Futucando com varetas
O solo. Nossa morada!

Eu vejo o vento correr
E nem pergunto d'onde
Que buraco vai esconder
O sopro que me esconde

Trovas e lamúrias, lamento.
Do mar sou as canduras
Que os olhos não-atentos
Fazem-sem à loucura.

                                                                    O Ancião 11/03/13
O Ancião
Enviado por O Ancião em 11/03/2013
Código do texto: T4182754
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2013. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
O Ancião
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
32 textos (566 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 17:00)
O Ancião