Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TREINANDO TROVA – Solidão – Tristeza

 

Por vezes me pergunto

Por que ando tão sozinho

Resposta eu não encontro

Sinto falta de carinho

 

Culpados não os procuro

 Melhor é não estressar

Dela a ausência eu juro

Começa a atordoar

 

A solidão é castigo

Viver sem amor, jamais

Deitar num peito amigo

Nos tranquiliza demais

 

Quase sempre tô cercado

Muita gente ao derredor

Com meu caminho traçado

O sofrer é bem pior

 

Quis o destino então

Que ela não mais chegasse

Deixando-me sem ação

Agora nesse impasse

 

Se de quem gosto viesse

Ao meu lado eu diria

Nada mais me apetece

Eu a tenho todo dia

 

Que bom se ela ouvisse

O meu chamar insistente

Com toda sua fofice

Responderia presente

 

Nova vida pela frente

Decerto um favo de mel

Da tristeza me despedia

E do amargor desse fel

 

Igual talvez não exista

Que a mim fosse devota

Decerto sou otimista

Nova paixão sempre brota

 

Sim porquanto o amor

Só existe uma vez

Quando se vai deixa dor

E mata com rapidez

 

Quanto tempo perdido

Foi amor ou ilusão

Sou um sujeito sofrido

Muita dor no coração

 

Pra voltar os sonhos meus

Vou ter que muito penar

Mas entrego ao bom Deus

Que há de me ajudar

 

Giustina interagiu logo de madrugada, grato:

 

*O amor quando termina

 Deixa um vazio no peito

A vida nos desanima

Não há nada que dê jeito.

 

   *Saudade é o que resta então

No seio do pensamento

Tristeza no coração

 Na nossa alma um tormento.  

 

* Mas tudo passa na vida

Sempre surge um novo dia

 Outro amor cura a ferida

Trazendo nova alegria.

Recebo a interação de Eliana Schueler:

 

Dor que é dor não passa nunca

Prende o tempo à solidão

Vida e morte ela trunca

Envenenando a razão.

 

Dor que é dor espreme o peito

Noites e dias, sem parar

Faz do mundo, um leito estreito

De impossível descansar!

16/08/2010 08:27 - Miguel Jacó:

 

O sofrer de uma paixão,

Contem tal ingrediente,

Massacrando ao coração,

Matando a alma da gente.

 

16/08/10 10:32 - Luna Di Primo PRIMA LUA:

 

Um amor jamais acaba

se acaba não é amor

foi ilusão a amada

vá procurar outra flor

 





 

 

Em revisão.
Fonte da foto: INTERNET.

 

16/08/2010 11:23 - Neusa Staut:

 

As vezes eu me pergunto

Porque tanta solidão

SE vivo num mundo tão grande

Cercada por uma multidão!!!

 

Esta solidão insiste

No meu peito fazer morada

E cada vez sinto-me mais só

E não posso fazer nada!!!

 

A solidão sempre vem

Acompanhada de muita tristeza

Não vejo uma luz na escuridão

E assim também não consigo ver beleza!!!!

 

Para o texto: TREINANDO TROVAS - Solidão - Tristeza (T2440458)

18/08/2010 10:45 - Ignez Freitas

O mundo é muito grande,

amigos tenho um montão,

mas a tristeza se esconde,

dentro do meu coração...

suas trovas estão lindas e inspiradoras amigo poeta, beijos meus...

Para o texto: TREINANDO TROVAS - Solidão - Tristeza (T2440458)

04/10/2010 23h22min - Priscila Rosa Lima

O amor não deixa brecha

Para outro amor entrar

Não acaba simplesmente

Por outra troca de olhar

 

O amor é mais que fogo

É um dia a dia amar

Troca de experiências

Um ao outro conquistar.

 

 Simplesmente adorei as trovas, não aguentei, tive que interagir... Hehehe Grande abraço poeta

Para o texto: TREINANDO TROVAS - Solidão - Tristeza (T2440458)




ansilgus
Enviado por ansilgus em 16/08/2010
Reeditado em 05/10/2010
Código do texto: T2440458
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2010. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
ansilgus
Recife - Pernambuco - Brasil
1658 textos (334707 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 09:59)
ansilgus