Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Teoria Musical #002: Dica - COMO COMPOR UMA MÚSICA 2/4

Teoria Musical #002: Dica - COMO COMPOR UMA MÚSICA 2/4
Bosco Esmeraldo

Garimpado o Tema Musical

O tema, aqui propriamente dito, não se refere ao assunto ou contexto da idéia a ser transmitida. Entenda-se por tema a seqüência de notas definindo conjuntamente com intervalos, duração das notas e pausas.

Você talvez já tenha até notado isso, mas nunca se deteve para analisar como tema. Tomemos como exemplo uma bem conhecida música de Roberto Carlos, QUANDO AS CRIANÇAS DAIREM DE FÉRIAS. 
Vou citar algumas sentenças dessa canção. Preste atenção:

"Quando chego em casa eu encontro
Minha turma esperando sorrindo
E lá vou eu
de xerife ou de homem do espaço
No seu mundo esquecer o cansaço
E o tempo vai.
Bem mais tarde o calor do seu beijo
Me envolve em amor e desejo
Mas o nosso amor
Não vai longe um deles lhe chama
Ele quer companhia e reclama
E você vai
E assim nosso tempo se passa
quando você retorna sem graça e eu me aborreço."

Agora tente cantar sem a letra, mas apenas com a sílaba "ta":
"Ta tatá tatata tatata,
 Ta tatá tatata tatata,
 Ta ta tatá,
 Ta tatá tatata tatata,
 Ta tatá tatata tatata,
 Tatá tatá.

 Ta tatá tatata tatata,
 Ta tatá tatata tatata,
 Tatata tatá,
 Ta tatá tatata tatata,
 Ta tatá tatata tatata,
 Tatá tatá."

Este ditado "cadencial" revela uma fotografia da melodia dando suporte ao tema musical desenvolvido por Roberto Carlos.
Assim, podemos dizer que o tema musical dessa melodia é "Tatatá tatatá" e se repete em cada verso da letra e melodia. A única variação que percebemos é a variação tonal.

As quase cem por cento das músicas seguem esse paradigma temático. Observe outras músicas e verá que isto se aplica em toda elas. Interessante, é que nós compositores geralmente fazemos isso de forma intuitiva, mas o resultado é o mesmo.

Numa forma não acadêmica, mas prática, podemos dizer que, se conseguimos captar o tema, o nosso "tatatá", já temos 99% da música em mãos, faltando apenas distribuí-lo, de forma criativa, em cada acorde da seqüência harmônica. 

A maioria dos compositores populares, raríssimas exceções, tem suas composições formatadas no seguinte paradigma harmônico dos graus: Primeira, Segunda, Primeira; Acorde, Terceira; Primeira, Segunda, Primeira.

Primeira = I, Tônica, primeiro grau;
Segunda = V7, Dominante, quinto grau com sétima menor, ou ainda preparação pra primeira;
Terceira = IV, Subdominante, Quarto grau;
Acorde = I7, Tônica com sétima menor, também apelidada de preparação pra terceira.

Existem ainda os graus supertônica (II), mediante (III), superdominante (VI) e o grau sensível (VII). Também tem o grau VII que é a Tônica uma oitava acima. 
Este graus, por si só requerem algumas aulas específicas. 

Maiores detalhes queira consultar esta página na WEB CULTURA E MÚSICA: 
http://www.culturaemusica.mus.br/conteudo.php?conteudo=teoria_musical

Na próxima aula, faremos de "bridge", refrão, "em suspense" e finalização ou conclusão. Também falaremos sobre como utilizar o refrão, prosódia, uso da acentuação textual e frasal.

Deixo aqui o desafio de tentar encontrar as melodias que geralmente se nos passam por nosso pensamento. Tente descobrir o tema musical que também o chamo de célula ou DNA musical.

=================
Se ficou alguma dúvida e queira tirá-la, por favor, email para joaobosko@gmail.com .

Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 19/05/2012
Reeditado em 06/07/2015
Código do texto: T3675934
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 95 anos
3767 textos (172829 leituras)
206 áudios (13662 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 13:33)
Alelos Esmeraldinus