Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


   quimonos secando
   ao sol. E a pequena manga
   da criança morta.

                      (Matsuo Bashô)

                  cai, riscando um leve 
                  traço dourado no azul,
                   uma flor de ipê! 
                             (Hidekazu Masuda)
 

                                                                            alta madrugada, 
                                                                            vaga-lumes no jardim 
                                                                             brincam de ciranda 
                                                                                          (Zemaria Pinto)




O HAIKAI TRADICIONAL

                            súmula com base no mestre H.Masuda Goga     (*)
 



I - O Haikai é poema conciso, formado de 17 sílabas, ou melhor, sons, distribuídas em três versos (5-7-5), sem rima nem título e com o termo-de-estação do ano (kigô). 

II - O kigô é a palavra que representa uma das
quatro estações, primavera, verão, outono e inverno.
Exemplos:
IPÊ (flor de primavera), CALOR (fenômeno ambiental de verão), LIBÉLULA (inseto de outono) e FESTA JUNINA (evento de inverno).

III - Cada estação do ano tem o próprio caráter, do ponto de vista da sensibilidade do poeta.
Exemplos:

Primavera (alegria), Verão (vivacidade), Outono (melancolia) e Inverno (tranqüilidade).

IV - O Haikai é um poema que expressa fielmente a sensibilidade do autor. Por isso, devemos respeitar a simplicidade, evitar o "enfeite" de "termos poéticos", captar o momento de transitoriedade, que se torna único e eterno, evitar o raciocínio. 
O haikai é descoberta e contemplação.

Por ser um poemeto popular, requer palavras quotidianas e de fácil compreensão.

V - A métrica do Haikai é: 
5 sílabas no primeiro verso,
7 no segundo,
5 no terceiro.
Não há exigência rigorosa nessa distribuição, obedecida a regra de 17 sílabas no total, embora seja ideal o rigor. 
A contagem das sílabas termina
na última tônica de cada verso.

Ex:
ho/je o /sol /nas/ceu /mais/ce/do 

ce é a última sílaba tônica do verso. 
Então, contamos somente até ela = 7 sílabas poéticas.

Ex: ao/ ca/mi/nhar/ da/ ta/rân/tula

rân é a última tônica. 
O verso tem, portanto, 7 sílabas poéticas.


VI - O haicaísta atento capta o momento, a cena, como o apertar o botão da câmera fotográfica. Ele é um "instantâneo" fotográfico. 

VII - O Haikai é um produto de imaginação emanada da sensibilidade do haicaísta; por isso, devem-se evitar
expressões de causalidade, sentimentalismo vazio ou pieguice. 




Fontes de consulta para este apontamento:

http://www.nippobrasil.com.br/zashi/haicai.html
http://www.kakinet.com/caqui/brasil.htm
http://www.terebess.hu/english/haiku/haikais.html 
http://www.naminhateia.com/haikai/haikai.htm
http://www.caestamosnos.org/rev_HAIKAIcomAmor/rev_HAIKAI012006.htm

 

KATHLEEN LESSA
Enviado por KATHLEEN LESSA em 21/02/2007
Reeditado em 27/03/2015
Código do texto: T388295
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
KATHLEEN LESSA
São Paulo - São Paulo - Brasil
3682 textos (3207494 leituras)
14 áudios (8172 audições)
36 e-livros (62211 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/08/20 06:26)
KATHLEEN LESSA