Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


   quimonos secando
   ao sol. E a pequena manga
   da criança morta.

                      (Matsuo Bashô)

                  cai, riscando um leve 
                  traço dourado no azul,
                   uma flor de ipê! 
                             (Hidekazu Masuda)
 

                                                                            alta madrugada, 
                                                                            vaga-lumes no jardim 
                                                                             brincam de ciranda 
                                                                                          (Zemaria Pinto)




O HAIKAI TRADICIONAL

                            súmula com base no mestre H.Masuda Goga     (*)
 



I - O Haikai é poema conciso, formado de 17 sílabas, ou melhor, sons, distribuídas em três versos (5-7-5), sem rima nem título e com o termo-de-estação do ano (kigô). 

II - O kigô é a palavra que representa uma das
quatro estações, primavera, verão, outono e inverno.
Exemplos:
IPÊ (flor de primavera), CALOR (fenômeno ambiental de verão), LIBÉLULA (inseto de outono) e FESTA JUNINA (evento de inverno).

III - Cada estação do ano tem o próprio caráter, do ponto de vista da sensibilidade do poeta.
Exemplos:

Primavera (alegria), Verão (vivacidade), Outono (melancolia) e Inverno (tranqüilidade).

IV - O Haikai é um poema que expressa fielmente a sensibilidade do autor. Por isso, devemos respeitar a simplicidade, evitar o "enfeite" de "termos poéticos", captar o momento de transitoriedade, que se torna único e eterno, evitar o raciocínio. 
O haikai é descoberta e contemplação.

Por ser um poemeto popular, requer palavras quotidianas e de fácil compreensão.

V - A métrica do Haikai é: 
5 sílabas no primeiro verso,
7 no segundo,
5 no terceiro.
Não há exigência rigorosa nessa distribuição, obedecida a regra de 17 sílabas no total, embora seja ideal o rigor. 
A contagem das sílabas termina
na última tônica de cada verso.

Ex:
ho/je o /sol /nas/ceu /mais/ce/do 

ce é a última sílaba tônica do verso. 
Então, contamos somente até ela = 7 sílabas poéticas.

Ex: ao/ ca/mi/nhar/ da/ ta/rân/tula

rân é a última tônica. 
O verso tem, portanto, 7 sílabas poéticas.


VI - O haicaísta atento capta o momento, a cena, como o apertar o botão da câmera fotográfica. Ele é um "instantâneo" fotográfico. 

VII - O Haikai é um produto de imaginação emanada da sensibilidade do haicaísta; por isso, devem-se evitar
expressões de causalidade, sentimentalismo vazio ou pieguice. 




Fontes de consulta para este apontamento:

http://www.nippobrasil.com.br/zashi/haicai.html
http://www.kakinet.com/caqui/brasil.htm
http://www.terebess.hu/english/haiku/haikais.html 
http://www.naminhateia.com/haikai/haikai.htm
http://www.caestamosnos.org/rev_HAIKAIcomAmor/rev_HAIKAI012006.htm

 

KATHLEEN LESSA
Enviado por KATHLEEN LESSA em 21/02/2007
Reeditado em 27/03/2015
Código do texto: T388295
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
KATHLEEN LESSA
São Paulo - São Paulo - Brasil
3682 textos (3053320 leituras)
14 áudios (8002 audições)
36 e-livros (57927 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/19 17:22)
KATHLEEN LESSA