MEU TEMPO

 

Há, Meu tempo!

Porquê passas tão rápido;

És veloz como o vento

De um amor que outrora foi cálido.

 

Tens o cheiro dos amantes

Que já não podem ser mais como antes;

Pois se tornaram proibidos

Mas que jamais serão esquecidos.

 

Vivem adormecidos nas lembranças

Das aventureiras andanças

Que marcaram nossos caminhos.

 

De repente tudo volta a ser lembrado;

O presente se torna a ser passado

Revivendo os meus momentos lindos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

JValdomiro
Enviado por JValdomiro em 15/11/2021
Reeditado em 20/11/2021
Código do texto: T7386290
Classificação de conteúdo: seguro
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.