Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ardencia

O meu corpo queimava numa ardência doce
O suor escorria como se mel fosse
E eu lambia seu corpo despido
Como se hoje o último dia fosse

No quarto a tenumbra escondia o olhar
Os beijos e abraços e o amor aflorar
Ha poucos segundos estavamos desnudos
Vivia o agora um sentimento profundo

Num gozo profundo e as horas passavam
Nos beijos ardentes os corpos laçavam
Em um gostar desmedido que já se bastavam

O tempo de mau passou tão depressa
Botou suas vertis saiu porta a fora
E eu sem carinho, agora sozinho a vida regressa.
Luis silva
Enviado por Luis silva em 20/09/2020
Reeditado em 21/09/2020
Código do texto: T7068017
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Luis silva
Eldorado dos Carajás - Pará - Brasil, 47 anos
168 textos (4369 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/11/20 04:48)
Luis silva