Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

De repente.

De repente a gente se permite,
Em deixar o tempo vagaroso,
E sentir o coração amoroso,
Provar que a paixão existe.

De repente a respiração acelera,
Num ritmo que nos entorpece,
A noite enluarada nos favorece,
E a nossa temperatura se altera.

De repente fazemos mil confissões,
Numa ânsia desmedida,
Onde alcançamos outras dimensões.

De repente a gente se acalma,
Com a alma embebecida,
Numa cumplicidade extrema.
Calbertosantos
Enviado por Calbertosantos em 16/09/2020
Código do texto: T7064321
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Calbertosantos
Osasco - São Paulo - Brasil
435 textos (92326 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/09/20 05:32)
Calbertosantos

Site do Escritor