Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DELÍRIO.


Desejo tudo,
Não tenho nada,
E não tendo nada,
Penso ser o dono de tudo.

Desejo amor,
Tenho apenas dor,
Ao beber dessa dor,
Senti nos meus lábios amor.

Sou poeta das madrugadas,
Cantando sem saber cantar,
Versando sem saber versar.

Sou poeta dos desejos,
Cheio de delírios e medos,
Estrela solitária em noite sem luar.


Tiago Macedo Pena
Enviado por Tiago Macedo Pena em 02/07/2020
Código do texto: T6994347
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Tiago Macedo Pena
Sorocaba - São Paulo - Brasil, 38 anos
623 textos (17287 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/09/20 14:29)
Tiago Macedo Pena