Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO

O meu manifesto
Parte bem veloz
Erguendo entre nós
Um grande protesto

Quero em tom modesto
Erguer minha voz
Provar que o algoz
É rude e funesto

Meu verso sombrio
Não foge do brio
Nem perde a lisura

Eu critico a malta
E mostro o peralta
Sem nobre postura
Poeta Agostinho
Enviado por Poeta Agostinho em 18/10/2019
Código do texto: T6772587
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeta Agostinho
Russas - Ceará - Brasil, 65 anos
1162 textos (14096 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/11/19 11:52)
Poeta Agostinho