Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ENLUARADA

  Ah! vida que me trouxeste o amor
  No sereno da noite, pródiga em brilho
  E das estrelas retirei o esplendor
  Da cetinosa flor o aroma compartilho.

  A lua percebeu um coração palpitante
  No tempo quieto buscando a madrugada
  Minha inspiração dormitava vacilante
  No feitiço dessa chama rubra, enluarada.

  O vento traz a rosa fria d'aurora
  Que da minha pele percebe o calor
  Despertando o magnetismo que aflora.

  Nesse universo de amorável prazer
  Transparente, doce sonho consumado
  Taciturno é quem nunca de amor viver.

   
  Muito honrada e grata, Poeta Olavo, pela
  sua bela interação.

  Nesta noite bela e enluarada
  Quero aproveitar a sua luz
  Para se juntar à minha amada
  Que os seus olhos me conduz.


  Agradeço ao nobre poeta, JOSÉ APRÍGIO DA SILVA,
  pela magnífica interação, a qual muito me honra

          LUA DAS LUAS

  Lua enluarada de lucidez radiante
  Lua cheia que transmite fé e força
  Lua que ama faz do ser, a sua caça
  Lua que sente amor que vai adiante
  Lua que aquece os amantes galante
  Lua que se demuda que se camufla
  Lua que se esconde, lua que se infla
  Lua que a todos encanta lindamente
  Lua que alicia a vida amorosamente
  Lua das luas que há anos se insufla...

   
  Obrigada, mestre Jacó Filho, pela primorosa
  interação. Muito honrada mestre!

  Toda vez que a lua nasce,
  Trazendo lembranças nossa,
  Não há toalha que possa,
  Enxugar a minha face...


  Obrigada, nobre poetisa Simone Medeiros, pela
  linda interação, a qual muito me honra.

  Lua que a todos encantam,
  No céu o clarão da Lua,
  Vestido de prata que insinua,
  O prazer de muitos que a amam...



  Muito obrigada, nobre poeta Ubaldo Santo de Jesus,
  pela maravilhosa interação. Muito honrada!

  A lua me trouxe o amor
  Na serena noite fria
  E o céu em pleno esplendor
  Era pura poesia
  Eu senti o teu olor
  Foi a maior alegria
  Senti teu cheiro de flor
  Enquanto você sorria
  E até seu Beija-Flor
  Bailava na ventania
  Eu clamava com fervor
  A coisa que eu mais queria
  Era sentir teu calor
  Igualzinho aquele dia.
Verdana Verdannis
Enviado por Verdana Verdannis em 21/06/2019
Reeditado em 17/10/2019
Código do texto: T6678559
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Verdana Verdannis
Fortaleza - Ceará - Brasil
231 textos (21866 leituras)
53 áudios (2724 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/11/19 03:45)
Verdana Verdannis