Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Festa da carne

Solícito amável e amante...
Das almas que já nasceram sem vida
Ovelhas perdidas e desprovidas
De um amor inefável gigante

Que, não cabe no coração humano,
Por ser enganoso jamais  ia fazer
Um ato nobre assim verter ceder
Sua vida por outros tão profanos.

Num plano maior perfeito sagrado
O Filho de Deus sendo ultrajado
Em desfile por seres desumanos,

Na carne glorificando satanás,
Que mundo de horror bestial capaz
De rir do fruto do amor tiranos!

Mary Jun

Obrigada, querido poeta, pela belíssima interação!

04/03/2019 15:44 - Jacó Filho

Negar Deus com atos impios,
Pra na dor, suprir poderes,
Com vidas de outros seres,
Nos tornam brutos e cínicos...

Parabéns! E que Deus nos abençoe e nos ilumine... Sempre...
Para o texto: Festa da carne (T6589390)




05/03/2019 11:51 - HICS
Prezada jovem MESTRA poetisa/escritora e muito mais,..., conterrânea Mary Jun! Vou iniciar ousando com um improvisado e pobre ACRÓSTICO concebido bem a propósito pela data:

C.om moderação nessa festa dita profana...
A.o lado, SEMPRE, da companheira ideal,
R.imos, discutimos,..., nos queremos com muita gana, N.as rusgas, SEMPRE mavioso final...
A.ssim, mais de cinquenta anos juntinhos,
V.amos vivendo esse AMOR imortal...
 A.mor se não for isso, ao menos com emoção,
 L.ouve-se o respeito advindo do CORAÇÃO! ...

Efusivos parabéns por mais essa sua imperdível concepção e muito grato por sua imperdível visita e SEMPRE incentivante comentário! Abraços e respeitosos beijos para você e para todos aqueles pelos quais tem querência! FAMÍLIA FOI E SEMPRE SERÁ A BASE DE TUDO,..., SEMPRE!!!! NAMASTÊ!
Para o texto: Festa da carne (T6589390)

Obrigada, querido poeta, um abraço.



05/03/2019 09:41 - Orpheu Leal

CARNAVAL, FESTA PROFANA
ONDE MUITOS SE DELEITAM,
JURAM QUE É COISA BACANA,
O QUE TANTOS NÃO ACEITAM.

 Parabéns, ilustre poetisa Mary Jun, pelo maravilhoso soneto, gostei muito. Tenha um excelente final de semana, com muita luz, saúde e paz.
Para o texto: Festa da carne (T6589390)

Obrigada, querido poeta, pela belíssima interação. Um abraço,


 

Deus tá vendo e não esquece
Essa festa imoral
Isso a Jesus entristece
Festa de estilo infernal
O nosso Deus não merece
Gente praticando o mal
Onde de tudo acontece
Nesse tal de carnaval
Quem bem faz não vai lá não
Não tem nada a perder
Lá só sai é confusão
Eu não vou pagar pra ver
Eu quero é passar bem longe
Se possível me esconder
Podem me chamar de monge
Não quero é me perverter
Nem com Ritas nem Solanges
Pra não ter um desprazer.

 Ubaldo Santos de Jesus

Obrigado Irª. pelo gentil elegante e carinhoso comentário. Um gde beijo em seu coração fique com Deus! Saudações poéticas.
Mary Jun
Enviado por Mary Jun em 04/03/2019
Reeditado em 01/05/2019
Código do texto: T6589390
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Mary Jun
Recife - Pernambuco - Brasil, 55 anos
841 textos (40759 leituras)
1 e-livros (86 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/19 10:48)
Mary Jun