Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SURREAL


MISCELÂNIA

PASSANDO PELO CAMINHO O AMOR CRUZA COM O ÓDIO...
E LHE CUMPRIMENTA: -“BOM DIA SENHOR ÓDIO”!
AO QUE CHEIO DE EMPÁFIA NEM OLHOU PARA O AMOR!
MAIS ADIANTE, EIS QUE O AMOR PASSA PELA VIOLÊNCIA:
-“OLÁ SENHORA VIOLÊNCIA”! E PENSOU O AMOR:
“QUANTA MALEDICÊNCIA”! SÃO TODOS EXCREMÊNCIAS!

A SENHORA BONDADE, EM PÉ NO ÔNIBUS NÃO TÊVE
NENHUM AMIGO PARA LHE OFERECER ASSENTO...
QUE NOJENTOS E MAL EDUCADOS!...
O SENHOR HONESTO APANHOU UMA MALA ABANDONADA
E CHEIA DE DINHEIRO! ASSUSTADO COM A SURPRESA
TRATOU DE PROCURAR O DONO, MAS, LOGO FOI ASSALTADO,
E, LHE LEVARAM A MALA COM TODO O DINHEIRO!

EM PAZ TODOS, O AMOR, A BONDADE E O HONESTO,
ENCONTRAM-SE NA SALA DA JUSTIÇA E CONVERSARAM
SOBRE OS DISSABORES POR QUE PASSARAM!

ENQUANTO FALAVAM OUVE-SE TIROS PELOS ARREDORES...
CHEGOU A POLÍCIA E RECOLHEU OS CORPOS DO ÓDIO E DA VIOLÊNCIA ,
ABATIDOS, QUE, FORAM DENTRO DO ÔNIBUS ONDE VIAJAVA
A BONDADE, E, CERCADOS POR INDIFERENTES PASSAGEIROS!

ENQUANTO CONVERSAVAM EM PAZ OS AGENTES DO AMOR E DA BONDADE,
MORRIAM OS VERMES DO MAL. MORAL DA HISTÓRIA:
“QUEM NÃO SERVE PARA VIVER, SERVE PARA MORRER”!

JOSE ALFREDO







Jose Alfredo
Enviado por Jose Alfredo em 15/02/2019
Código do texto: T6575781
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Jose Alfredo
Lorena - São Paulo - Brasil, 74 anos
1347 textos (16885 leituras)
13 e-livros (135 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/09/20 06:44)
Jose Alfredo