Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Negra linda - soneto


Linda negra adornada que faz fervilhar meu íntimo.
Quando te vejo alegre empolgas meus olhos de paixão
Um mundo novo faço surgir para você minha idolatria
Assim a estação se aliena em minhas contritas orações.

Em teu corpo, em tua cor caminhos são abertos comendo
Rações dos desejos ansiados repletos das insensatezes
Que proliferam em olhares cheios de maldades e desejos
Insanos que brotam nos olhos cogentes por vontades vis.

Meus olhos te personificam com a mais pura pureza da vida
Afastando os malefícios cavados em mentes pecaminosas
Putrificadas em carnavais de orgias sem contemplações

Como escrevedor de textos e afins releguei a você deusa
Este soneto onde procuro enaltecer tua amável docilidade
Que deslumbrou-me a contabilizar estas estrofes delineadas.




José Lopes Cabral
Enviado por José Lopes Cabral em 12/02/2019
Reeditado em 12/02/2019
Código do texto: T6572964
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
José Lopes Cabral
Nilópolis - Rio de Janeiro - Brasil
950 textos (19240 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/04/19 13:54)