Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PAIXÃO

Soneto

Esta paixão que me consome queima
O meu corpo, o meu coração que bate
Ao compasso dum derradeiro debate
Que na Assembleia só produz diarreia.

É uma paixão que de mim se apoderou,
E nunca mais me deixou em liberdade,
Por dever ao meu partido tal lealdade,
Como alguém que na vida nunca amou.

Se alguma vez tiver de deixar de amar,
Maldito seja o malfeitor que o desejar,
A minha vingança será célere e eficaz,

Prevalecerá a minha paixão recuperada,
Dum sonho que numa noite foi achada,
E assim minha vida secreta me satisfaz.

Ruy Serrano - 12.01.2019
Ruy Serrano
Enviado por Ruy Serrano em 11/01/2019
Código do texto: T6548780
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ruy Serrano
Portugal, 83 anos
2024 textos (18228 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/06/19 20:11)
Ruy Serrano