Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROTESTO






Meu verso-protesto

É mais pra canção

Lamenta o tormento

De grande nação


É choro sem vela

É ranger de dente

Registra o sinistro

De um povo indolente


É verso de mágoa

Rancor que deságua

Num mar de ilusões


É verso sofrido

Um triste balido

Só decepções ...




(Interação com o “Soneto meu verso sutil”, do Poeta Agostinho.)






.
Stelo Queiroga
Enviado por Stelo Queiroga em 30/09/2018
Código do texto: T6463656
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Stelo Queiroga
João Pessoa - Paraíba - Brasil, 60 anos
1125 textos (59648 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/08/20 10:03)
Stelo Queiroga